Chocolate escuro ajuda a evitar enfarte

Estudo feito na Austrália afirma que comer 100 gramas diárias de chocolate escuro ajuda a prevenir enfarte. O chocolate é rico em flavonóides, poderosos antioxidantes naturais que limitam o estresse

Estadão

01 Junho 2012 | 18h16

Estudo feito na Austrália afirma que comer 100 gramas diárias de chocolate escuro ajuda a prevenir enfarte.

Realizado pela Universidade Monash, de Melbourne, e publicado no British Medical Journal, a pesquisa insiste nos efeitos positivos “significativos” do chocolate com alta concentração de cacau.

Concretamente, um consumo diário de 100 gramas de chocolate com 70% de cacau poderia evitar 70 ataques cardíacos mortais e 15 de menor intensidade em cada 10 mil pessoas com risco de sofrê-los.

“O chocolate escuro poderia ser uma alternativa ou um complemento aos tratamentos médicos das pessoas que têm alto risco de sofrer doença cardiovascular”, afirmou Ella Zomer, encarregada do estudo.

  O chocolate é rico em flavonóides, poderosos antioxidantes naturais que limitam o estresse e diminuem o risco de doenças cardiovasculares, cânceres e outras doenças.