Esperando o tempo ajudar

Estadão

24 Novembro 2009 | 11h03

Estamos aguardando condições climáticas para a decolagem do voo da FAB que nos levará à base chilena de Eduardo Frei, na Antártida, e da onde prosseguiremos, por barco ou helicóptero, a Comandante Ferraz, a base brasileira no continente gelado.

Hoje, pela primeira vez, vesti o traje especial – quase espacial – completo para o frio. Carregar minhas malas escada acima para fora do navio, vestindo as roupas volumosas e as botas pesadíssimas, foi o melhor exercício cardiovascular que fiz em muito tempo. 

pessoal

João, Maíra e Alexandre, outros jornalistas a bordo do Ary Rongel

 

 

Numa nota mais “família”: ontem foi aniversário do médico de bordo, e nós jornalistas acabamos convidados para a festa na Praça D’Armas, o nome oficial da área de refeições e lazer do navio. A forma como o pessoal a bordo consegue juntar hierarquia, profissionalismo e camaradagem, sem que a informalidade atrapalhe as fainas (“marinhês” para tarefas) e sem que a estrutura rígida de comando se transforme em aspereza ou indiferença é impressionante.  

 

bolo

Não sei se esse equilíbrio de fato resiste a todo tipo de personalidade – estatisticamente, há de haver espíritos de porco em toda parte – e às variadas pressões a  que esse pessoal é submetido, mas minha experiência particular tem sido agradável, mesmo com todas as restrições inerentes a uma missão deste tipo. Se o voo realmente ocorrer hoje, a próxima postagem será feita já da Antártida, possivelmente só amanhã ou dentro de alguns dias.