‘Será que o cérebro é socialista?’

Estadão

24 Fevereiro 2010 | 16h37

A pergunta do título foi feita por um colega quando descrevi um experimento, detalhado na edição desta semana da revista Nature, que indica que áreas do cérebro que respondem a recompensas têm uma espécie de instinto de aversão à desigualdade.

Em linhas gerais, parece que o cérebro de pessoas que já têm muito se “alegra” quando um despossuído é recompensado; já o cérebro dos despossuídos não chega exatamente a pular de alegria quando um rico ganha ainda mais dinheiro.

Uma ressalva importante a fazer sobre o estudo — entrevistei um dos autores, para a matéria que pode ser lida aqui — é que ele não levou em conta custos: nele, os pobres enriqueciam sem que os ricos perdessem nada, e vice-versa.

Então, não é que o cérebro seja socialista. Mas parece que gosta de contemplar o sucesso de quem está por baixo — ao menos, quando isso não lhe custe nada.