Treino de combate ao fogo na neve

Estadão

30 Novembro 2009 | 17h44

Está nevando muito hoje, com ventos cada vez mais fortes. Como resultado, a estação antártica está ainda mais enterrada em gelo do que ontem. As fotos abaixo mostram a vista da janela da biblioteca de Ferraz, apontando para o heliponto, há alguns minutos e dias atrás.

helipresente

helipassado

Cientistas que dependem da coleta de material em campo para realizar seus estudos estão decepcionados com o mau tempo num ponto tão avançado da temporada. A neve impede que algumas espécies de ave façam ninho e ponham ovos, por exemplo; e um tempo tão ruim chega a tornar impossível o trabalho do lado de fora da estação.


Alguns pesquisadores analisam a possibilidade de que o inverno antártico prolongado esteja sendo causado por uma baixa na atividade do Sol — hoje, o mapa de manchas solares na internet mostra o sol lisinho, sem nenhuma mancha. A atividade solar segue ciclos de aproximadamente 12 anos, e a próxima máxima solar deve acontecer em breve.

Depois do faxinão da manhã (no qual descobri que toalha é o pano ideal para esfregar revestimentos de fórmica e que não se devem lavar as grades do forno de pão com detergente, porque senão a fornada seguinte gruda), foi realizado um treinamento de combate a incêndio na estação.

fire

Foi uma oportunidade interessante para as equipes de vídeo que estão aqui, com toda a atividade frenética e o pessoal paramentado para a emergência, mas fui lá fazer uma foto, que é a que aparece aí em cima.

Mais conteúdo sobre:

eacfmanchas solaresnevasca