Jovens obesos com diabetes 2 têm pior desempenho cognitivo

Pesquisadores do NYU Langone Medical Center também mostram que adolescentes apresentam alterações sutis no cérebro.

root

02 Agosto 2010 | 14h39

Obesidade mórbida afeta cerca de 300 milhões de pessoas no mundo.

Um estudo realizado pelo NYU Langone Medical Center mostra que adolescentes obesos com diabetes tipo 2 têm desempenhos cognitivos piores e alterações sutis no cérebro. O trabalho, que se baseou na análise de exames de ressonância magnética, enfatiza a importância do combate ao sedentarismo e obesidade – dois importantes fatores de risco para o desenvolvimento de doenças.

“Este é o primeiro estudo a mostrar que crianças com diabetes tipo 2 têm disfunção cognitiva e mais anomalias no cérebro do que crianças igualmente obesas que ainda não foram marcadas por problemas metabólicos em função da obesidade”, diz Antonio Convit, professor de Psiquiatria e Medicina da NYU.

Os pesquisadores avaliaram 18 jovens obesos com diabetes tipo 2 e adolescentes obesos de mesma origem socioeconômica e étnica, que não eram pré-diabéticos. A equipe observou que os adolescentes com a doença metabólica não só tiveram reduções significativas no desempenho em testes de funcionamento intelectual, memória e ortografia (o que pode levar a pior desempenho escolar), como também tinham anomalias claras na integridade da matéria branca do cérebro.

Anormalidades cerebrais já tinham sido evidenciadas em outras pesquisas em pacientes com diabetes tipo 2. Entretanto, os especialistas supunham que estas alterações eram resultado de alguma doença vascular. Os resultados da nova pesquisa mostram que mudanças na massa branca do cérebro em adolescentes pode ser consequência da fisiologia anormal que acompanha o diabetes tipo 2.

A equipe acredita que melhorar a sensibilidade à insulina e exercícios de perda de peso, mais do que evitar o problema, seria uma maneira de revertes estes déficits. Enquanto isso, controlar a alimentação e optar por uma vida mais ativa é uma boa ideia.

Veja também:

Processo de renovação óssea é importante regulador da glicose
Demência em diabéticos é diferente de pessoas não-diabéticas
Mais 12 variantes genéticas associadas ao diabetes 2
Fim das picadas: insulina estável que não precisa ser refrigerada é criada
Diabetes tipo 2 pode dobrar risco de mulher desenvolver câncer genital

Leia mais sobre: diabetes.