Aquecimento longo e agressivo pode piorar desempenho de atletas

A experiência envolveu ciclistas de alta performance que tiveram que fazer um aquecimento de cerca de 50 minutos com intensidade graduada.

root

27 Maio 2011 | 12h43

Pode ser contra tudo o que você aprendeu nas aulas de Educação Física, mas, de acordo com uma nova pesquisa da Universidade de Calgary, no Canadá, longos e agressivos aquecimentos podem piorar o desempenho de atletas.

Embora velocistas, patinadores e ciclistas costumem se aquecer durante mais de uma hora – incluindo exercícios de alta intensidade -, o aumento da temperatura muscular, a aceleração cinética do consumo de oxigênio, o aumento do metabolismo anaeróbico e um mecanismo que parece potencializar os músculos depois da ativação são colocados em xeque.

“Nosso estudo comparou o padrão de aquecimento com o que chamamos de aquecimento experimental”, explica Elias Tomaras, responsável pelo trabalho publicado recentemente no Journal of Applied Physiology.

A experiência envolveu ciclistas de alta performance que tiveram que fazer um aquecimento de cerca de 50 minutos com intensidade graduada – variando de 60 a 95% da frequência cardíaca máxima. A equipe conduziu diversos testes após os aquecimentos para medir com precisão a saída do atleta, em temos de energia e fadiga.

“O que descobrimos foi que um aquecimento menor resultou em fadiga muscular significativamente menor e uma potencia de pico que foi 6,2% maior”, ressalta Tomaras. “Isso representa uma melhora considerável para um atleta de elite”.

Veja também:

Yoga induz liberação de substância química que regula os nervos
Programa de fitness para o cérebro faz idosos andarem mais rápido
Cientistas revelam parte do “mistério” da morte súbita cardíaca
Treino em altas altitudes pode reduzir resistência de algumas pessoas
Fazer exercícios antes de consumir gordura reduz lipídos no sangue
– Consumo diário de gengibre diminui dores musculares
– Exercícios aeróbicos regulares podem melhorar suas funções cognitivas
– Mera presença de carboidratos na boca aumenta força muscular