Bebês que nadam desenvolvem melhor o equilíbrio e pontaria

Eles são fofos e parecem até ter nascido para viver debaixo d'água. Como se não bastasse, ainda vão crescer tendo muito mais coordenação motora.

root

29 Abril 2010 | 12h42

Pesquisa mostra que o desenvolvimento é uma interação dinâmica entre a maturação, o crescimento, a experiência e o aprendizado.

Pesquisa mostra que o desenvolvimento é uma interação dinâmica entre a maturação, o crescimento, a experiência e o aprendizado.

Bebês que nadam não são apenas lindos. Também têm ótimo equilíbrio e pontaria. É o que mostra uma pesquisa realizada pela Universidade de Ciência e Tecnologia da Noruega. A habilidade persiste até mais tarde.

O estudo envolveu 19 bebês “nadadores” de dois a três meses até os seus sete meses, submetidos a duas horas semanais de natação, e 19 que não sabiam nadar. Aos cinco anos de idade, estas mesmas crianças foram testadas com exercícios similares: andar na ponta dos pés, pular corda, equilibrar-se em um pé só, rolar a bola para o gol e pegar um saco de feijão.

“Vimos claramente que os bebês nadadores foram os melhores em exercícios relacionados ao equilíbrio e à capacidade de alcançar as coisas”, diz Hermundur Sigmundsson, professor de psicologia da universidade.

De acordo com o pesquisador, o que se faz no começo da vida pode ter impactos bem mais tarde. “O desenvolvimento é uma interação dinâmica entre a maturação, o crescimento, a experiência e o aprendizado”, ressalta Sigmundsson.