Demência em diabéticos é diferente de pessoas não-diabéticas

Estudo sugere que a demência vascular em diabéticos, que parece ser relacionada a derrames e outros problemas, possa ser evitada.

root

15 Julho 2010 | 14h10

O Alzheimer é a forma mais comum de demência e afeta geralmente pessoas acima de 65 anos.

O Alzheimer é a forma mais comum de demência e afeta geralmente pessoas acima de 65 anos.

Pesquisadores da Clínica Mayo, nos EUA, afirmam que a demência em diabéticos é diferente da demência em não-diabéticos. A primeira parece ser causada muitas vezes pela doença vascular no cérebro, ao passo que em pessoas sem o diabetes a demência estaria associada ao acúmulo de placas no cérebro – observado em pacientes com Alzheimer.

As conclusões, apresentadas na Conferência Internacional da Associação de Alzheimer 2010, em Honolulu, foram resultado de um estudo conduzindo com pessoas de ascendência mexicana. Contudo, os pesquisadores acreditam que as informações sejam relevantes para outras populações.

“Isso ajuda no entendimento do diabetes e da demência”, diz o neurologista Neil Graff-Radford, que apresentou as descobertas. “Isso sugere que a demência vascular vista em diabéticos, que parece estar relacionada a derrames e problemas em pequenos vasos sanguíneos, pode ser evitada impedindo o diabetes”.

Para chegar aos resultados, a equipe fez estudos de autópsia em pacientes com demência e diabetes que revelaram anomalias vasculares relacionadas à demência. Entretanto, as placas de beta-amiloide associadas ao Alzheimer não foram encontradas.

Veja também:

Altos níveis de vitamina E podem proteger contra o mal de Alzheimer
Mal de Alzheimer: coágulos podem cortar fluxo de sangue para neurônios
Redução de beta-amiloide melhora aprendizagem em ratos com Down
Mais 12 variantes genéticas associadas ao diabetes 2

Leia mais sobre: diabetesalzheimer.