Derrubando estereótipos: meninas são tão boas em matemática quanto os meninos

root

07 Janeiro 2010 | 15h56

Meninas têm as mesmas habilidade em matemática que os meninos, mas são menos confiantes.

Meninas têm as mesmas habilidades em matemática que os meninos, mas são menos confiantes.

Faz tempo que o carrinho deixou de ser brinquedo só de menino. Agora, um novo estudo promete modificar outra ideia espalhada por aí: meninas podem ser tão boas em matemática quanto os rapazes. O que falta para elas é segurança.

Segundo Nicole Else, professor de Psicologia da Universidade de Villanova, EUA, os estereótipos sobre a inferioridade feminina em matemática não condizem com dados científicos reais. Meninas podem alcançar os mesmos níveis de desempenho que os meninos se forem dadas ferramentas adequadas de ensino e bons exemplos femininos para seguirem.  

Análises mostram que as mulheres parecem ser mais inseguras em suas habilidades matemáticas, resultando em desinteresse por carreiras científicas, tecnológicas, e de engenharia. Para o estudo, os pesquisadores examinaram dados de dois programas internacionais de estudo de 2003 (um focado em conhecimentos de matemática básica e outro em habilidades da matemática no cotidiano), envolvendo representantes de 69 países, entre 14 e 16 anos. O que se observou é que diferenças sutis existiam entre sexos em cada faixa-etária, mas que estas diferenças variavam muito em cada país.

Também foram avaliados o grau de confiança em habilidades matemáticas e a importância que os alunos davam para a disciplina como meio de ser bem sucedido na futura carreira. Apesar de muitas similaridades, meninos se mostraram bem mais confiantes e motivados.

Os pesquisadores avaliaram também as condições econômicas, políticas e sociais das crianças de cada país. Em certos países, meninas apresentaram mais familiaridade e confiança para fazer cálculos, mostrando que o que pode faltar é mesmo um ambiente favorável ao desenvolvimento desta habilidade.