Gene “regulador mestre” traz esperanças para diabéticos

Gene KLF14 atua como um regulador mestre, controlando o comportamento de outros genes encontrados dentro de tecidos adiposos

taniager

16 Maio 2011 | 12h47

Crédito: Wikipedia.

Crédito: Wikipedia.

O gene KLF14 tem sido associado com os níveis de diabetes tipo 2 e de colesterol, mas o processo que está por trás era desconhecido até agora. Uma pesquisa realizada por uma equipe europeia de pesquisadores acaba de descobrir que este gene tem um papel chave no controle de outros genes localizados ainda mais distantes no genoma e que estão ligados ao índice de massa corpórea (obesidade) e aos níveis de colesterol, insulina e glucose. Publicado na revista Nature Genetics hoje, o estudo abre caminho para novas formas de tratamento de doenças metabólicas, como obesidade, doenças cardíacas e diabetes.

Os pesquisadores descobriram que o gene KLF14 atua como um regulador mestre, controlando o comportamento de outros genes encontrados dentro de tecidos adiposos (de gordura) no corpo.

Apesar de poder ser herdado de ambos os pais, a cópia do gene KLF14 herdada da mãe fica ativa – um processo conhecido como impressão – e a do pai se mantém desligada.  Uma pequena mudança em um gene regulador como este pode causar uma cascata de efeitos metabólicos em outros genes segundo o coordenador do projeto de estudo Tim Spector do Departamento de Pesquisa de Gêmeos da Faculdade King de Londres.

Para Mark McCarthy da Universidade de Oxford, o KLF14 parece atuar como uma chave mestra controlando processos que ligam as mudanças de comportamento da gordura subcutânea aos distúrbios em músculos e fígado que contribuem para o diabetes e outras condições.

O estudo denominado Multiple Tissue Human Expression Resource (MuTHER) faz parte de uma colaboração entre pesquisadores da Faculdade de King de Londres, da Universidade de Oxiford, Instituto Wellcome Trust Sanger, todos na Inglaterra, da Universidade de Geneva, Suiça, e da DeCODE Genetics. Foi financiado pela Fundação Wellcome Trustknown.