Equipe explora imunomoduladores naturais que atuam no diabetes 1

Objetivo é interferir no processo imunológico que destrói células produtoras de insulina, responsável pela doença metabólica mais comum.

root

24 Fevereiro 2010 | 15h59

As células produtoras de insulina são também conhecidas como Ilhotas de Langerhans. Crédito: Wikipedia Commons.

As células produtoras de insulina são também conhecidas como Ilhotas de Langerhans. Crédito: Wikipedia Commons.

A King’s College London, na Inglaterra, vai liderar uma pesquisa para um novo tratamento do diabetes tipo 1 com a ajuda de pesquisadores de mais oito países europeus. O objetivo é indicar imunomoduladores naturais que consigam atuar no processo imunológico que destrói as células produtoras de insulina, observado em diabéticos.

A investigação, financiada pela NAIMIT (Natural immunomodulators as a novel immunotherapies for type 1 diabetes), irá unir esforços dos principais cientistas europeus da área da genética para a análise de células do pâncreas, células dendríticas, e outras, permitindo o desenvolvimento de novas terapias e intervenções clínicas.

O diabetes Mellitus tipo 1 é uma doença autoimune caracterizada pela destruição de mediadores imunológicos das células beta (células endócrinas do pâncreas, responsáveis pela síntese e secreção do hormônio insulina, que regula os níveis de glicose no sangue). A incidência da doença em crianças aumenta cerca de 3% ao ano. O diabetes tipo 1 é uma das doenças metabólicas mais comuns entre os jovens. É uma das grandes ameaças à saúde global, embora atualmente os cientistas tenham feito avanços consideráveis para interferir no processo.

Apenas a intervenção na atuação de um antígeno específico poderá garantir uma imunomodulação benéfica com alterações imunológicas mínimas. Neste projeto, os pesquisadores propõe uma intervenção adaptada com interferência mínima no sistema imunológico, buscando a proteção e restauração das células beta por meio de uma sólida compreensão da doença.  

Veja também:

“Soldado” do sistema imunológico pode desencadear diabetes tipo 2
Sistema de pâncreas artificial pode controlar riscos de hipoglicemia
Parar de fumar aumenta fator de risco para diabetes 2 durante os primeiros anos de abstinência
De olhos bem abertos: esteroides contra retinopatia diabética
Glicose baixa em diabéticos pode não diminuir chances de ataque cardíaco
Sensor detecta diabetes e câncer pela saliva ou respiração em segundos
Redução de açúcar prolonga a vida de células saudáveis em ratos