ESO divulga galeria feita com imagens bem definidas de seis galáxias

Fotos tiradas em luz infravermelha poderão ajudar astrônomos na compreensão de como o padrão das galáxias em espiral é formado e evolui.

root

27 Outubro 2010 | 14h04

Galeria de galáxias em espiral retratada em luz infravermelha pela câmera Hawk-I. Crédito: ESO.

Galeria de galáxias em espiral retratada em luz infravermelha pela câmera Hawk-I. Crédito: ESO.

Seis galáxias espirais podem ser vistas claramente em imagens obtidas pelo Telescópio Very Large da ESO. As fotos foram tiradas em luz infravermelha e poderão ajudar astrônomos a entender como o padrão das galáxias em espiral é formado e evolui. A visualização das galáxias foi possível graças a uma câmera especial, a Hawk-I, que é sensível à luz infravermelha – o

A primeira imagem mostra a NGC 5247, uma galáxia espiral dominada por dois grandes braços, localizados a quase 70 milhões de anos-luz na constelação de Virgem. Ela está de voltada para a Terra, o que proporciona uma excelente visualização de sua estrutura de cata-vento. A segunda imagem mostra a Messier 100, também conhecida como NGC 4321, que foi descoberta no século 18 e é um exemplo clássico de uma grande galáxia em espiral, pertencendo a uma classe cujos braços são muito proeminentes e bem definidos. Ela está localizada a 55 milhões de anos-luz da Terra, fazendo parte da constelação Cabeleira de Berenice.

A NGC 1300 pode ser observada na terceira imagem, uma galáxia espiral com braços que se estendem desde as extremidades de uma barra central proeminente. É considerada um exemplo de galáxias em espiral barradas, localizanda a aproximadamente 65 milhões de anos-luz na constelação de Eridanus. Na quarta imagem, é possível ver a NGC 4030, que está a 75 milhões de anos-luz na Terra na constelação de Virgem. A NGC 2997 é uma galáxia espiral extremamente brilhante a cerca de 30 milhões de anos-luz de distância na constelação de Antlia. Por fim, a NGC 1232 é uma bonita galáxia a cerca de 65 milhões de anos-luz localizada na constelação de Eridanus, sendo classificada como uma galáxia espiral intermediária.