Exercícios aeróbicos regulares podem melhorar suas funções cognitivas

Testes com macacos ativos e sedentários mostram que atividade física aumenta circulação no cérebro, facilitando aprendizagem.

root

05 Maio 2010 | 20h43

Pesquisa com macacos mostra que atividades físicas têm forte impacto no cérebro, ao aumentar circulação sanguínea.

Pesquisa com macacos mostra que atividades físicas têm forte impacto no cérebro, ao aumentar circulação sanguínea.

Exercícios aeróbicos regulares podem ajudá-lo a aprender mais rápido, ao melhorar a circulação do sangue no cérebro. De acordo com pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, nos EUA, estudos anteriores com roedores indicando esta melhora não eram suficientes para predizer os efeitos da atividade física no cérebro de homens. Agora, experiências com macacos podem fornecer informações mais aproximadas à fisiologia humana.

“Descobrimos que macacos que se exercitaram regularmente, em uma intensidade que melhoraria o condicionamento físico em pessoas na meia-idade, aprenderam a fazer testes das funções cognitivas mais rápido e tiveram uma circulação sanguínea maior no córtex motor do que indivíduos sedentários”, diz Jude L. Cameron, professor de psiquiatria da universidade. “Isso sugere que pessoas que se exercitam estão recebendo benefícios similares”.

Para o estudo, os pesquisadores treinaram fêmeas adultas de macacos cynomolgus a correrem em uma esteira, chegando a 80% de suas capacidades aeróbicas por uma hora diária, cinco dias por semana, durante cinco meses. Outro grupo de macacos permaneceu sedentário. Metade dos “corredores” entrou para um período de sedentarismo de três meses após a fase de exercícios. Em todos os grupos, metade dos macacos estava na meia-idade, metade na maturidade. Inicialmente, os primeiros estavam em melhores formas que a equipe mais velha, mas, com as atividades físicas, todos se tornaram mais capacitados fisicamente.

Na quinta semana de treinamento físico, os pesquisadores submeteram os macacos a testes cognitivos padronizados durante cinco dias por semana até a 24ª semana. Entre as provas, aprenderam a levantar a tampa de um poço com um alimento dentro (recompensa).

Os resultados poderiam indicar que a prática leva à perfeição, independente do exercício. Entretanto, análises de amostras de tecidos do córtex motor do cérebro mostraram que macacos velhos apresentavam maior volume vascular do que corredores de meia-idade ou animais sedentários. “Estas descobertas indicam que o exercício aeróbico nos níveis recomendados podem ter efeitos benéficos no cérebro”, ressalta Cameron. “