Cuidadores de pessoas com Alzheimer têm risco 6 vezes maior para demência

Explicação para os dados pode estar no estresse que a pessoa vive ao cuidar do cônjuge doente. Nova abordagem terapêutica é necessária.

root

06 Maio 2010 | 15h39

A demência é um grave distúrbio que causa déficits cognitivos, afetando a memória, julgamento, atenção, linguagem e até mesmo habilidades motoras.

A demência é um grave distúrbio que causa déficits cognitivos, afetando a memória, julgamento, atenção, linguagem e até mesmo habilidades motoras.

Se o seu parceiro sofre de Alzheimer, talvez seja o caso de procurar auxílio médico para você. Uma pesquisa realizada pela Universidade Jonhs Hopkinks, nos EUA, mostra que maridos ou esposas que cuidam dos cônjuges com demência têm seis vezes mais chances de desenvolver a condição do que pessoas que não lidam com o problema.

Alguns estudos já haviam apontado a relação, mas nenhum trabalho havia analisado a capacidade cognição ao longo do tempo usando critérios rigorosos para o diagnóstico. A demência é um grave distúrbio que causa déficits cognitivos, afetando a memória, julgamento, atenção, linguagem e até mesmo habilidades motoras.

O estudo em questão levou 12 anos para ser concluído, envolvendo 1.221 casais com idade igual ou superior a 65 anos. Os resultados mostram que o risco observado em indivíduos que cuidam dos cônjuges com demência é comparável ao risco que uma pessoa tem em desenvolver a doença se tiver uma variação genética conhecida como APOE?4.

“Nós sabemos que os declínios vistos na memória eram reais e persistentes, não apenas uma situação durante a realização dos exames”, ressalta Maria Norton, da Universidade de Utah, que liderou a pesquisa.

A explicação para os dados poderia estar no estresse que a pessoa vive ao cuidar do cônjuge doente. Apesar de tudo, novos estudos são necessários para identificar qual mecanismo está por trás do aumento de risco. Caso as próximas pesquisas confirmem a suposição, é possível que médicos tenham uma nova abordagem em relação aos casais que lidam com o problema.

Veja também:

Vacina contra o mal de Alzheimer avança para segunda fase de testes clínicos
Receptor ajuda sistema de proteção a expulsar “soldados” do Alzheimer
Personalidade e envelhecimento cerebral dão pistas sobre demência
Molécula regenera lesões do cérebro em modelos de Alzheimer
Novo teste promete diagnóstico precoce e preciso do Alzheimer
Alzheimer: pesquisadores mostram como função de astrócitos é afetada
Sonolência diurna e falta de atenção podem indicar Alzheimer
Uso de celular pode melhorar e até reverter efeitos do Alzheimer
Dietas ricas em metionina podem aumentar riscos de Alzheimer