Respiração de jacaré e ave explica predominância dos arcossauros

root

15 Janeiro 2010 | 15h54

Tomografia computadorizada da lateral e da parte superior de um jacaré americano. Pesquisa revela que a respiração ocorre em uma direção, como nas aves.  Crédito: C.G. Farmer & Kent Sanders.

Tomografia computadorizada da lateral e da parte superior de um jacaré americano. Pesquisa revela que a respiração ocorre em uma direção, como nas aves. Crédito: C.G. Farmer & Kent Sanders.

Cientistas da Universidade de Utah, EUA, descobriram que o ar flui em apenas uma direção nos jacarés ao percorrer os pulmões, da mesma forma como ocorre na respiração dos pássaros. O estudo indica que esta maneira de respirar pode ter ajudado um ancestral dos dinossauros a dominar a Terra após a extinção em massa no nosso planeta, ocorrida há mais de 250 milhões de anos.

Há cerca de 20 milhões de anos após a grande extinção – Extinção do Permiano-Triássico – “mamíferos-répteis” conhecidos como sinapsídeos eram os maiores animais terrestres na Terra. A Grande Extinção matou 70% da vida terrestre e 96% da vida marinha.  Conforme o planeta foi se recuperando ao longo dos 20 milhões de anos seguintes, os arcossauros tornaram-se os animais dominantes. Eles evoluíram em dois grandes ramos: crocodilos, ou antepassados dos crocodilos e jacarés, e os pterossauros, dinossauros e pássaros (arcossauros).

Ao demonstrar uma forma unidirecional do fluxo de ar dentro dos pulmões dos jacarés, a pesquisa, publicada na edição de janeiro da Science, mostra que o padrão de respiração provavelmente evoluiu há mais de 246 milhões de anos. Isso significa que o método deve ter evoluído em arcossauros antes do que se pensava, e poderia talvez explicar por que aqueles animais se tornaram dominantes no Triássico Inferior, após a Grande Extinção e durante a recuperação do ecossistema (clima quente e seco, com níveis de oxigênio talvez iguais ou inferiores a  12% no ar – baixo, se comparado aos níveis superiores a 20% atualmente).

Mesmo com muito menos oxigênio na atmosfera, muitos arcossauros, como os pterossauros, aparentemente eram capazes de ter muito vigor. O formato do aparelho respiratório pode ter sido uma peça-chave nesta capacidade porque o pulmão é o primeiro órgão a captar oxigênio para depois ser espalhado para os tecidos, onde é processado consumindo energia.