Transferência de íons de cobre dá insights para remédios contra o câncer

O mecanismo de transferência pode ser responsável também pela forma como o corpo absorve a droga cisplatina usada contra o câncer.

root

18 Outubro 2010 | 15h34

Saber mais sobre as proteínas é uma forma de compreender como as células atuam durante a saúde e doença. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Tel Aviv, Israel, recaiu sobre as proteínas da membrana, responsáveis pela troca de elementos essenciais ao corpo. A compreensão de como os íons de cobre são transferidos ao interior da célula dá novos insights sobre como um medicamento contra o câncer poderia ser mais eficaz ainda.

A equipe estudou especificamente uma proteína de membrana que transfere íons de cobre – necessário para o normal funcionamento do organismo – entre as células. Este mecanismo pode ser responsável também pela forma como o corpo absorve cisplatina, uma droga comum na quimioterapia usada para combater o câncer.  

Já que o cobre, em altas doses, pode ser tóxico ao corpo, a célula lida com os seus íons de forma cuidadosa. Uma molécula acompanhante oferece os íons de cobre a um “portão de entrada” localizado para a área externa da célula, e outro acompanhante em seguida pega os íons e os carrega para vários destinos no interior celular.

Os pesquisadores sugerem que este delicado sistema é mantido porque um íon de cobre é passado por vez ao transportador, garantindo o máximo de controle sobre o que sai e o que entra. “Desta forma, não há risco de trazer muitos íons de cobre a uma proteína de uma só vez, o que em última instância previne reações químicas perigosas entre os íons e reagentes abundantes presentes dentro da célula”, explica Bem-Tal.  Uma vez que o íon passou para a célula, o transportador está apto novamente a captar outro íon se necessário.

Este mecanismo também pode ser responsável pela transferência do medicamento da quimioterapia com cisplatina. Com estas informações, os pesquisadores podem melhorar a transferência da droga no corpo, ou desenvolver um remédio mais eficaz contra muitas doenças. Um artigo sobre a pesquisa foi publicado no Proceedings of National Academy os Sciences.