Câncer oral pode ser limitado por medicamento para osteoporose

O medicamento aprovado e utilizado para tratar a osteoporose mostrou ser capaz também de reduzir a perda óssea.

root

13 Dezembro 2010 | 16h25

Um medicamento aprovado e utilizado para tratar a osteoporose mostrou ser capaz também de reduzir a perda óssea. A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade Estadual de Ohio, nos EUA, que conduziam um experimento com camundongos para avaliar seus efeitos em indivíduos com câncer oral.

O remédio poderia ser usado como terapia complementar em pacientes com câncer de cabeça e pescoço que corrói o osso. Além disso, o tratamento foi associado a tumores menores.

A droga, conhecida como ácido zolendrônico (Zometa), é projetada para inibir a reabsorção óssea, quebra do osso causada pela liberação de um tipo de célula específica. Já o carcinoma espinocelular oral compreende cerca de 90% dos casos de tumores na boca. Quando os tumores se formam na gengiva, o seu crescimento no espaço limitado pode levar à perda óssea no maxilar, e isso estimula ainda mais o câncer a se desenvolver.

O objetivo dos pesquisadores é encontrar um meio de romper com o ciclo vicioso formado pela perda óssea. Embora o medicamento tenha se mostrado efetivo neste caso, outros testes com animais e seres humanos são necessários para determinar a dose adequada, segurança e eficácia.


Veja também:

Ossos poderão ser vistos em imagens 3D com resolução de nanômetros
Sulfeto de hidrogênio pode proteger articulações contra inflamações
Identificada proteína que pode fazer com que seus ossos sejam frágeis
– Processo de renovação óssea é importante regulador da glicose

See also: