Meninas com anorexia nervosa têm mais gordura na medula óssea

Alterações hormonais podem acionar células-tronco a se diferenciarem como adipócitos, diminuindo a formação de células formadoras de ossos.

root

10 Fevereiro 2010 | 11h40

A anorexia é um distúrbio alimentar causado por uma doença complexa, envolvendo componentes psicológicos, sociais e fisiológicos, caracterizada por insuficiente dieta alimentar.

A anorexia é um distúrbio alimentar causado por uma doença complexa, envolvendo componentes psicológicos, sociais e fisiológicos, caracterizada por insuficiente dieta alimentar.

Pessoas que sofrem de anorexia nervora têm altos níveis de gordura na medula óssea. É o que indica uma pesquisa realizada pelo Hospital Infantil de Boston, EUA. Ressonâncias magnéticas dos joelhos de 20 meninas com o distúrbio e 20 de meninas saudáveis da mesma idade mostram a nova descoberta.

“É um contra-senso que uma jovem magra com quase nenhuma gordura subcutânea armazene gordura na medula óssea”, diz a endocrinologista Catherine Gordon, pesquisadora sênior do estudo.

No estudo, imagens de ressonância magnética do joelho foram observadas por radiologistas que desconheciam o quadro clínico dos pacientes. O teor da gordura das meninas com anorexia pode ser visualizado pela “medula amarela” e menos da metade de “medula vermelha”, saudável, em seus joelhos – observado tanto no osso inferior da coxa (fêmur) e na tíbia superior (tíbia). Os mesmos resultados foram observados em roedores com sinais clínicos semelhantes aos da anorexia nervosa em estudo anterior de Clifford Rosen.

Trabalhos anteriores também mostraram que alterações hormonais, comuns em casos de desnutrição, acionam as células-tronco da medula óssea a se diferenciarem para células de gordura (adipócitos), ao invés de células formadoras de osso (osteoblastos). O resultado de pesquisas com jovens e roedores parece explicar por que a anorexia nervosa leva à perda de massa óssea, muitas vezes ao ponto de desenvolver osteoporose e fraturas.

A formação óssea é lenta em meninas com anorexia, o que é considerado um problema adicional, já que elas estão crescendo. Entretanto, a desnutrição causada pelo distúrbio alimentar faz com que a medula pare de produzir células necessárias para acompanhar esta necessidade do corpo – aumentando o número de células de gordura.

Ressonância magnética mostra o joelho de uma pessoa saudável (esquerda) e de uma pessoa com anorexia (direita). Crédito: Children's Hospital Boston.

Ressonância magnética mostra o joelho de uma pessoa saudável (esquerda) e de uma pessoa com anorexia (direita). Crédito: Children's Hospital Boston.

Agora, os pesquisadores planejam novos estudos para tentar descobrir como e por que isso acontece. Uma das hipóteses é de que o corpo tente armazenar energia e preservar o calor. Anoréxicos geralmente desenvolvem hipotermia, causada pela falta da gordura (um isolante térmico do organismo) e frequentemente são internados com temperaturas extremamente baixas no corpo.

Catherine também gostaria de ver de perto como a gordura na medula óssea está associada à densidade óssea, e se medir a gordura com exames não-invasivos poderia ser uma forma de testar a eficácia de terapias hormonais para incrementar a massa óssea.

Veja também:

Dietas ricas em metionina podem aumentar risco de Alzheimer
Peso ao nascer tem diminuido nos EUA nos últimos 15 anos
Parcela significativa de obesos mórbidos não tem um pedaço do DNA