Mera presença de carboidratos na boca aumenta força muscular

Não precisa engolir: receptores na boca detectam solução e informam cérebro de que energia está a caminho, aumentando desempenho.

root

04 Maio 2010 | 15h18

Carboidrato na boca produz o aumento imediato na unidade neural tanto do músculo ativo como no músculo parado.

Carboidrato na boca produz o aumento imediato na unidade neural tanto do músculo ativo como no músculo parado.

A mera presença de carboidratos na boca aumenta a força muscular – mesmo antes de engolidos. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, mostra que um mecanismo neural pode ser ativado quando os receptores detectam a presença destas substâncias, mesmo que ainda não tenham partido para o sistema gástrico.

Uma pesquisa anterior mostrou que pessoas que “seguravam” carboidratos na boca tinham melhor desempenho durante atividades físicas prolongadas. “Parece que há um caminho no cérebro que diz aos nossos músculos quando a energia está a caminho”, supõe Nicholas Gant, responsável pelo trabalho. “Nós mostramos que o carboidrato na boca produz o aumento imediato na unidade neural tanto do músculo ativo como no músculo parado, e que proporção do efeito está relacionada a quantidade de glicose no sangue ou grau de fadiga”.

Os experimentos contaram com a avaliação de 16 homens que foram submetidos a exercícios físicos. Durante a atividade, tiveram que beber uma solução de carboidratos ou de placebo. Os resultados mostram que a atividade do cérebro associada ao “abastecimento de energia” nos bíceps (local do corpo mais exercitado durante o teste) cresceu antes da ingestão da bebida.

Um segundo após terem engolido a solução, a atividade neural foi aumentada em 30% e 2% da força muscular. Este efeito durou cerca de três minutos. “Pode não parecer muito, mas um aumento de 2% na força muscular é enorme (…). É a diferença entre ganhar uma medalha olímpica ou não”, ressalta a co-autora da pesquisa Cathy Stinear.

Como era esperado, um segundo impulso da força muscular foi observado 10 minutos após a ingestão da bebida – quando os carboidratos atingiram a corrente sanguínea e os músculos.

Veja também:

Bebês que nadam desenvolvem melhor o equilíbrio e pontaria
Exercícios antes da menopausa previnem osteoporose
Exercícios físicos aumentam capacidade de concentração
Dieta sem exercício desperta mecanismo de compensação