Quase metade das pessoas com transtorno bipolar é hipertensa

Trabalho mostra que, além de estar associado a problemas de coração e diabetes, o transtorno bipolar está relacionado com pressão arterial elevada.

root

11 Junho 2010 | 12h06

O transtorno bipolar, também conhecido como psicose maníaco-depressiva, é caracterizado por alterações de humor que podem variar de depressão à hiperatividade mental.

O transtorno bipolar, também conhecido como psicose maníaco-depressiva, é caracterizado por alterações de humor que podem variar de depressão à hiperatividade mental.

Quase metade das pessoas que sofrem de transtorno bipolar é hipertensa. Quanto mais novo é o indivíduo, maior é a chance. É o que afirmam pesquisadores da Universidade Estadual de Michigan, nos EUA.

Um trabalho realizado com 99 pacientes internados mostrou que, além de estar associado a problemas de coração e diabetes, o transtorno bipolar está relacionado com pressão arterial elevada principalmente em indivíduos com manias fortes.

“Há uma forte relevância clínica para a descoberta de que a hipertensão pode estar relacionada com a gravidade do transtorno bipolar”, explica Dale D’Mello, psiquiatra que conduziu a pesquisa. “Há certa semelhança com a patologia das duas condições; as duas podem ser desencadeadas por estresse e estão vinculadas à excreção de noradrenalina, um hormônio que afeta a forma como o cérebro reage ao estresse”.


Estudos como este podem ajudar pesquisadores no desenvolvimento de tratamentos mais eficazes. “Estes resultados mostram que devemos olhar mais agressivamente para a questão da hipertensão arterial em pacientes bipolares”, ressalta D’Mello. “Existem também algumas evidências de que hipertensão pode levar a lesões cerebrais; diagnosticar o problema e tratá-lo precocemente pode alterar os resultados médicos em pessoas que lutam contra o transtorno bipolar”.

Além disso, novos medicamentos poderiam substituir drogas com o lítio em pacientes bipolares e obesos que não respondem bem ao tratamento.  

Transtorno bipolar

O transtorno bipolar, também conhecido como psicose maníaco-depressiva, é caracterizado por alterações de humor que podem variar de depressão à hiperatividade mental – popularmente chamada de “mania”. A causa da doença ainda não é completamente compreendida, embora alguns pesquisadores a tenham associado a fatores sociais, genéticos e psicológicos somados.

Os sintomas incluem humor exaltado, alegria exagerada, irritação elevada, agitação, pouca capacidade de julgamento, comportamento inadequado, insônia, agressividade, dificuldade de concentração, entre outros.

Veja também:

Teste de DNA poderá mostrar predisposição ao transtorno bipolar
Melancolia pode voltar a ser considerada desordem mental grave
– Estudo avalia causas e sintomas da chamada depressão “pós-adoção”
Melancolia pode voltar a ser considerada transtorno de humor grave
Identificado gene que altera resposta do cérebro ao estresse
Botox pode mudar a forma como uma pessoa interpreta situações
Adolescente opta pelo risco por prazer, não por inconsequência