Missão Kepler identifica dois gigantes gasosos transitando a mesma estrela

“Este é o primeiro sistema confirmado de mais de um planeta transitando a mesma estrela”, diz Matthew Holman da Universisdade de Harvard.

root

26 Agosto 2010 | 15h33

Concepção artística ilustra os dois planetas descobertos pela Missão Kepler. Este é o primeiro sistema solar encontrado que tem múltiplos planetas transitando. Crédito: NASA – Ames – JPL-Caltech.

Concepção artística ilustra os dois planetas descobertos pela Missão Kepler. Este é o primeiro sistema solar encontrado que tem múltiplos planetas transitando. Crédito: NASA – Ames – JPL-Caltech.

A Missão Kepler da NASA identificou dois planetas  – Kepler 9B e 9C – transitando a mesma estrela. O anúncio de hoje é resultado de um trabalho de sete meses de observações de mais de 156 mil estrelas monitoradas em relação a mudanças sutis de brilho. O objetivo dos cientistas é encontrar planetas semelhantes ao nosso fora do Sistema Solar.

O Kepler 9B orbita a estrela a cada 19,2 dias a uma distância de 13 milhões de milhas, enquanto o outro planeta orbita a mesma estrela a cada 38,9 dias a uma distância de 21 milhões de milhas, ambos em ressonância. São dois gigantes gasosos do porte de Saturno. O planeta que fica na órbita mais interna tem 0,25 a massa de Júpiter (cerca de 80 vezes a Terra), ao passo que o outro tem 0,17 a massa de Júpiter (54 vezes a da Terra).

“Este é o primeiro sistema confirmado de mais de um planeta transitando a mesma estrela”, diz Matthew Holman, cientista da Missão Kepler do Centro Harvard-Smithsonian para Astrofísica em Cambridge, Massachusetts.

Um trânsito ocorre quando um planeta passa em frente a sua estrela mãe, bloqueando uma parcela de sua luz temporariamente.

De acordo com o pesquisador, sistemas com vários planetas em trânsito são especialmente ricos em informações, fornecendo indícios sobre suas características físicas. É possível, por exemplo, medir o tempo entre suas sucessivas alterações de trânsito, órbita por órbita, devido à gravidade mútua entre os dois planetas.

Além do achado, a equipe também acredita que outro planeta em trânsito possa ser confirmado em breve. Observações sugerem que este “candidato” seja uma vez e meia maior do que a Terra e orbite a estrela a cada um dia e meio em uma distância de apenas 2,5 milhões de milhas.

Veja também:

Descoberto o mais rico sistema planetário até hoje detectado
Auroras de Saturno pulsam uma vez por dia com emissões de rádio
Como o som de sirene pode ajudar astrônomos no estudo do universo?
Órbita “apertada” de anã marrom ao redor de estrela mãe é descoberta

Leia mais sobre: Astronomia.