Culpa das citocinas: pesquisa associa sistema imunológico e insônia

Estudo com pacientes tratados com medicamento contra hepatite C mostra que um produto do sistema imunológico pode alterar sono.

root

16 Junho 2010 | 14h44

Insônia atinge cerca de 20% dos adultos, sendo mais presente em mulheres de meia idade e idosos. Crédito: Emory University.

Insônia atinge cerca de 20% dos adultos, sendo mais presente em mulheres de meia idade e idosos. Crédito: Emory University.

Não culpe o trabalho: culpe as citocinas pela sua insônia. Um estudo liderado pela Universidade Emory, nos EUA, mostra que estas moléculas – um produto do sistema imunológico – podem ter um papel importante no sono.

 “Os distúrbios do sono são debilitantes e rondam frequentemente pessoas com doenças e problemas psiquiátricos, agravando as suas condições”, diz Andrew Miller, autor sênior do trabalho. Os pesquisadores acreditam que as citocinas podem estabelecer uma ligação entre desordens e outros problemas, como a fadiga.

Para o estudo, participantes foram submetidos a doses padrão de citocinas interferon (IFN)-alfa para o tratamento de hepatite C. Esta droga é usada para ativar o sistema imunológico contra o vírus.


Durante três meses de terapia, as pessoas tiveram uma qualidade ruim de sono. Elas acordavam várias vezes à noite e não ficavam muito tempo nos estágios mais profundos do sono, que tem a capacidade restauradora. Os resultados indicam que estas moléculas podem ter uma ligação bem mais forte com o sono do que se supunha.

Agora, os pesquisadores estão conduzindo um estudo para determinar se o bloqueio das citocinas pode melhorar o sono em pacientes com depressão.

Veja também:

Estudo avalia causas e sintomas da chamada depressão “pós-adoção”
Sistema de pâncreas artificial pode controlar riscos de hipoglicemia
Pesquisadores iniciam ensaios clínicos com nova droga contra hepatite C
Nova abordagem permitirá criação de drogas potentes contra hepatite C