Novo dinossauro da família Dromaeosauridae é descoberto

Esqueleto encontrado por dois estudantes na Mongólia está excepcionalmente bem preservado e recebeu o nome de Linheraptor exquisitus.

root

19 Março 2010 | 10h08

O Linheraptor exquisitus tinha a mesma garra na cauda para auxiliar na captura da presa. Crédito: Matt van Rooijen.

O Linheraptor exquisitus tinha a mesma garra na cauda para auxiliar na captura da presa. Crédito: Matt van Rooijen.

Uma nova espécie de dinossauro, da mesma família que o famoso Velociraptor, foi descoberta no interior da Mongólia, por dois doutorandos da University Colle London e George Washington University . O dinossauro está excepcionalmente bem preservado e recebeu o nome de Linheraptor exquisitus. É o primeiro esqueleto quase completo de seu tipo a ser encontrado do deserto de Gobi desde 1972 e deve ajudar pesquisadores a entender a aparência de espécies relacionadas.

O Linheraptor pertence à família Dromaeosauridae, dinossauros carnívoros terópodes que viveram no período Cretáceo. Além do Linheraptor e Velociraptor, os dinossauros terópodes incluem os carismáticos carnívoros Tyrannosauros rex e aves modernas.

Com aproximadamente 2,5 metros de comprimento e 25 quilos, o Linheraptor pode ter sido um predador rápido e ágil, que caçava pequenos dinossauros com chifres do tipo Triceraptos. Como outros dromaeosaurídeos, o dinossauro encontrado tinha uma espécie de garra retrátil, provavelmente para capturar a presa.

O Linheraptor é diferente dos demais dromaeosauros porque possuía um buraco triangular na frente da cavidade ocular chamada de janela anterorbital – uma parte mais afundada no crânio. No Linheraptor, este buraco é dividido em duas cavidades, sendo uma delas particularmente grande.

O fóssil foi encontrado em rochas de arenito vermelho da formação Wulanshuai, interior da Mongólia, durante uma expedição de campo realizada pelos pesquisadores em 2008. É o quinto dromaeosaurídeo encontrado nessa região, famosa pela preservação de esqueletos completos. Os dois estudantes encontraram o dinossauro saindo de um penhasco durante um trabalho no interior da Mongólia. A descoberta foi publicada hoje no Zootaxa.

Veja também:

Novo saurópode é descoberto por paleontólogos nos EUA
Genoma de homem já extinto é sequenciado em detalhes
Pesquisadores conseguem descobrir cor das penas de dinossauro
Respiração de jacaré e ave explica predominância dos arcossauros