Experiências adversas podem promover saúde mental

O que não me mata me torna mais forte: experiências negativas podem promover a adaptabilidade e a resiliência posterior.

root

15 Outubro 2010 | 15h02

A frase “O que não me mata me torna mais forte” pode mesmo fazer sentido. De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Buffalo, nos EUA, experiências adversas parecem promover a adaptabilidade e resiliência (capacidade de lidar com problemas e superar obstáculos) posterior, com os consequentes benefícios para a saúde mental e bem-estar.

O trabalho examinou amostras de pessoas que relataram suas histórias de vida de experiências adversas, e diversas medidas de saúde mental atual. Diferente de pesquisas anteriores, que indicavam que a exposição a eventos adversos normalmente teria efeitos negativos sobre a saúde e bem-estar dos indivíduos, a pesquisa em questão mostra que pessoas com alguns históricos “ruins” parecem menos afetadas negativamente pelos recentes problemas do que os demais indivíduos. Não é o caso, entretanto, de pessoas que regularmente viveram em más condições. Estas tendem a apresentar uma satisfação menor com a vida.

“Embora tenhamos estudados as maiores adversidades da vida não há razão para acreditar que outras experiências relativamente mundanas não possam também contribuir para a resiliência”, afirma Mark Seery, professor assistente de psicologia na Universidade de Buffalo. “Isso sugere que intervenções psicoterápicas cuidadosamente projetadas podem ser capazes de contribuir também, embora haja muito trabalho a ser feito para compreender a resiliência e de onde ela vem”.

O estudo “Whatever Does Not Kill Us: Cumulative Lifetime Adversity, Vulnerability and Resilience”, será publicado no Journal of Personality and Social Psychology e está disponível no website da American Psychological Association.

Veja também:

Estudo mostra que imigração e felicidade podem ser incompatíveis
Pessoas com mais de 50 gostam de ler histórias negativas de jovens
Casamento NÃO torna cônjuges mais parecidos ao longo dos anos
Risada pode ter um papel-chave na dinâmica de um grupo
Renda maior traz satisfação maior, mas NÃO garante felicidade
Leve a sério: a sua felicidade realmente depende da dos outros
Diferença de idade do casal reduz expectativa de vida das mulheres
Spray de hormônio oxitocina faz homens ficarem mais sensíveis
Mulheres atraentes despertam comportamento de risco em homens
Sem crise: homens realmente sentem menos culpa do que as mulheres