Passarinhos migram de montanhas por causa da chuva na Costa Rica

Enquanto algumas espécies viajam quilômetros em busca de comida, outras gostam de subir e descer montanhas para fugir do tempo ruim.

root

07 Abril 2010 | 22h49

Manaquim da Costa Rica gosta mesmo é de conforto. Se chove demais, ele simplesmente muda de altitude. Crédito: Wikipedia.

Manaquim da Costa Rica gosta mesmo é de conforto. Se chove demais, ele simplesmente muda de altitude. Crédito: Wikipedia.

Enquanto algumas espécies viajam quilômetros e quilômetros pelo planeta anualmente em busca de comida, algumas aves parecem gostar mesmo é de subir e descer as montanhas da Costa Rica para fugir do tempo ruim. Sim,  como as pessoas que ficam entediadas com a chuva constante a cair na janela, o pequenino Corapio altera também prefere ambientes menos “úmidos”. É o que mostra estudo conduzido na Universidade de Ontário Ocidental, no Canadá.

Os pesquisadores primeiro pensaram que os animais se mudavam pela dificuldade em procurar e encontrar comida debaixo de um aguaçal. Mas um trabalho anterior mostrou que em altitudes elevadas, havia bem mais alimentos. Em baixas altitudes, entretanto, para onde as aves migravam, a água da chuva diminuía pela metade. Quem ia para lá eram os menos e mais fracos.

“As peças do quebra-cabeças se encaixaram”, diz Alice Boyle, autora do estudo. “Sabíamos que aves que se alimentam de frutas e de néctar são mais migratórios do que os que comem insetos, mas os padrões de disponibilidade de comida não correspondem ao que imaginamos. Agora, com informações sobre as formas como a chuva afeta os pássaros, faz sentido que as pequenas aves que comem o que é essencialmente ‘junk food’ iriam se mudar antes da chuva tomar conta da situação”.

Para os pesquisadores, entender as razões que levam certos animais a migrarem pode ajudar pesquisadores a elaborarem mecanismos de defesa para mudança nos padrões do clima, observados nas últimas décadas.

Veja também:

Estudo mostra similaridade no sistema de aprendizagem de homens e répteis
Genoma de ave mostra que cantar pode ser algo bastante complexo
Respiração de jacaré e ave explica predominância dos arcossauros