Peptídeo C associado à insulina pode proteger coração de diabéticos

Pesquisadores descobriram que a substância natural protege vasos sanguíneos dos efeitos prejudiciais da terapia sobre o coração.

root

11 Maio 2010 | 16h25

Em algumas pessoas, a própria insulina faz com que a parede dos vasos sanguíneos aumente, estreitando a passagem para o sangue chegar ao coração. O peptído C, no entanto, impede que as células cresçam tanto.

Em algumas pessoas, a própria insulina faz com que a parede dos vasos sanguíneos aumente, estreitando a passagem para o sangue chegar ao coração. O peptído C, no entanto, impede que as células cresçam tanto.

Uma molécula pode proteger diabéticos dos danos cardíacos associados ao tratamento com insulina. Pesquisadores da Universidade de Leeds, no Reino Unido, descobriram que a substância natural peptídeo C protege vasos sanguíneos dos efeitos prejudiciais da terapia. Os resultados do trabalho podem revolucionar a abordagem utilizada nos pacientes.

“O hormônio insulina é dado aos pacientes com diabetes para controlar os níveis de açúcar no sangue, mas, ao longo do tempo, pode acontecer de os vasos que fornecem sangue para o coração estarem bloqueados”, explica Karen Porter, do instituito de genética, saúde e terapêutica da universidade. “Como consequência, os diabéticos são mais propensos a ataques cardíacos e até mesmo quem se submete a cirurgia de ponta de safena, com novas veias enxertadas no coração mais propensas ao bloqueio”.

O peptído C é liberado naturalmente pelo corpo de pessoas saudáveis com a insulina. Em algumas pessoas, a própria insulina faz com que a parede dos vasos sanguíneos aumente, estreitando a passagem para o sangue chegar ao coração. O peptído C, no entanto, impede que as células cresçam tanto.

“Nosso trabalho sugere que a combinação de insulina e o seu parceiro peptídeo-C fornece um tratamento mais eficaz do que a insulina sozinha no controle de algumas complicações cardiovasculares associadas ao diabetes”, ressalta Karen.

Veja também:

Baixo peso ao nascer e diabetes na fase adulta têm ligação genética
Alteração no cérebro pode levar ao diabetes e problemas de fertilidade
Amamentar reduz risco de diabetes ao mesmo nível de mulheres sem filhos
Alteração na resposta ao cheiro pode ter relação com diabetes 2
Equipe explora imunomoduladores naturais que atuam no diabetes 1
“Soldado” do sistema imunológico pode desencadear diabetes tipo 2
Sensor detecta diabetes e câncer em segundos pela respiração e saliva