Pessoas com cirrose biliar primária têm o dobro de chance de sofrer quedas

Resultados podem indicar uma relação com a pressão arterial, fraqueza muscular e insegurança dos pacientes ao andar fora de casa.

root

01 Março 2010 | 11h22

Número de quedas entre pacientes com cirrose biliar primária pode estar associado à pressão arterial.

Número de quedas entre pacientes com cirrose biliar primária pode estar associado à pressão arterial.

Um estudo da Universidade de Newcastle descobriu uma relação entre a cirrose biliar primária e a taxa de quedas em idosos. Os resultados sugerem que pacientes que sofrem da doença são duas vezes mais propensos a cair do que pessoas saudáveis, o que pode levar a tratamentos específicos que reduzam a dor física e emocional.

A pesquisa, publicada na última edição do Quarterly Journal of Medicine, deu atenção aos pacientes que sofrem de cirrose biliar primária. Destes, 72% sofreram pelo menos uma queda, dado significativamente superior à taxa de quedas no grupo de controle. Mais de 50% tinha sofrido uma queda no ano passado e 22% caiam com regularidade, tendo mais de uma queda no ano anterior. Acredita-se que isso tenha relação com o controle da pressão arterial, equilíbrio e fraqueza muscular – bem como memória prejudicada e o próprio medo de cair (insegurança). Uma abordagem terapêutica que compreenda estes fatores poderá reduzir o número de acidentes, melhorando a qualidade de vida destas pessoas.

A cirrose biliar primária é uma condição crônica que normalmente afeta mulheres entre 40 e 60 anos de idade. Apesar de não ser uma doença hereditária, costuma ocorrer em certas famílias, e não é causada pelo consumo excessivo de álcool.


Veja também:

Exame de urina indica problemas renais em pacientes com lúpus
Nova abordagem permitirá criação de drogas potentes contra a hepatite C
Proteína pode ajudar a entender como o ferro é regulado no sangue