Região específica do cérebro pode mostrar se pessoa é popular ou não

Região específica do cérebro pode mostrar se pessoa é popular ou não

Da redação

02 Fevereiro 2012 | 22h42

Pesquisadores das universidades de Oxford e de Manchester, na Grã-Bretanha, demonstraram que o tamanho de uma região específica do cérebro pode indicar se alguém é bom em fazer amigos: o córtex pré-frontal orbital (área do órgão localizada logo acima do olho) é maior em quem consegue estabelecer muitos vínculos duradouros com outras pessoas. Um artigo sobre o assunto foi publicado no periódico científico Proceedings of the Royal Society. 

Os pesquisadores escanearam o cérebro de 40 voluntários para medir o tamanho do córtex pré-frontal – uma parte do cérebro envolvida no planejamento de ações e pensamento abstrato. Depois, os participantes foram questionados sobre seus eventos sociais na semana anterior ao experimento, além de serem submetidos a testes de mentalização (para conquistar e manter amizades, é preciso necessariamente entender o que as outras pessoas estão pensando, e isso ocorre pela mentalização das suposições e crenças dos outros).

“Descobrimos que pessoas que tinham mais amigos tiveram resultados melhores nos testes de mentalização e tinham uma quantidade maior de neurônios no córter pré-frontal orbital”, diz Robin Dunbar, professor da Oxford responsável pelo trabalho. “Entender a associação entre o tamanho do cérebro e o número de amigos de uma pessoa tem nos ajudado a entender os mecanismos que levaram os humanos a desenvolver cérebros maiores do que outras espécies”.

Para os pesquisadores, o mais importante do estudo é que os resultados dão suporte à hipótese do ‘cérebro social’ – a ideia de que o órgão evoluiu ao longo de milhares de anos para atender a demandas da vida em grupo. Neste caso, o tamanho é documento, sim, podendo revelar se uma pessoa será bem-sucedida socialmente ou não.