Estudo mostra que recém-nascidos aprendem enquanto estão dormindo

Bebês com poucos dias de vida começam a absorver informações do ambiente enquanto tiram uma soneca.

root

17 Maio 2010 | 19h09

Tipo de aprendizagem observada nos recém-nascidos durante o sono não ocorre em adultos.

Tipo de aprendizagem observada nos recém-nascidos durante o sono não ocorre em adultos.

A vida está apenas começando, mas eles não perdem tempo. Os recém-nascidos aprendem durante o sono. Um trabalho realizado pela Universidade da Flórida, nos EUA, é o primeiro a identificar a forma básica de aprendizagem durante a soneca dos pequenos, podendo fornecer um entendimento melhor a respeito do autismo e dislexia.

De acordo Dana Byrd, pesquisadora que colaborou com o estudo, o tipo de aprendizagem observada nos recém-nascidos durante o sono não ocorre em adultos. É por causa desta capacidade que os pequenos conseguem aprender tão rápido, mesmo dormindo de 16 a 18 horas por dia. “Recém-nascidos dormindo são os melhores alunos, as melhores “esponjas” de dados”, diz Byrd.

Para testar e compreender como os recém-nascidos aprendem durante o sono, os pesquisadores repetiram tons seguidos por um sopro suave em suas pálpebras. Após cerca de 20 minutos, 24 dos 26 bebês apertaram as pálpebras assim que o sinal soou – sem sopro algum.

“Esta metodologia abre áreas de pesquisa para a detecção de populações de risco, aquelas que mostram anormalidade nos sistemas neurais subjacentes a esta forma de aprendizagem”, explica a pesquisadora. “Estes incluem irmãos de indivíduos com autismo e irmãos de pessoas com dislexia”.

O artigo, publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences, descreve os resultados do experimento com recém-nascidos de um e dois dias de vida e de um grupo de controle. Os pesquisadores usaram gravações em vídeos e eletroencefalogramas, mostrando que as ondas cerebrais sofreram transformações, fornecendo uma medição neural da memória atualizada.

Veja também:

Leite materno leva a caminhos genéticos diferentes dos da fórmula
Prematuros em UTI podem se tornar adultos sensíveis à dor
Probióticos reduzem pela metade risco de morte em bebês prematuros
Baixo peso ao nascer e diabetes na fase adulta têm ligação genética

Leia mais sobre: autismo.