Robô que quebrou a perna deverá caminhar por terrenos acidentados

Engenheiro responsável pela engenhoca diz que final "infeliz" do teste era previsto e o dano causado ao MABEL não é permanente.

root

28 Maio 2010 | 17h38

Um robô com “marcha humana” desenvolvido na Universidade de Michigan, nos EUA, pode caminhar por terrenos acidentados. Seu desempenho foi gravado e postado no site de vídeos YouTube, tendo mais de 84 mil acessos em apenas cinco dias. O sucesso? Uma perna quebrada.

Jessy Grizzle, engenheiro elétrico responsável pela criação, explica que o final infeliz era previsto. De acordo com o pesquisador, o dano não é permanente: “A queda pode ser espetacular, mas não danifica permanentemente o robô”. Após cerca de uma hora, a perna é remontada.

A grande virtude do protótipo é que ele é capaz de passar por barreiras sem que nenhuma câmera registre o objeto antes. MABEL é cego, mas é capaz de balancear o movimento das pernas ao passar por obstáculos. Embora a equipe esteja empenhada em trabalhar a questão do “senso do equilíbrio”, por meio de navegação e feedback de estímulos, a equipe acredita que o mais novo queridinho da internet possa ser capaz até, no futuro, de subir escadas.

Como a superfície da Terra tem uma vasta área não acessível por veículos em rodas, o robô bípede pode ser a solução. “Se os robôs vão realizar operações de resgate, eles não vão estar caminhando sobre um chão de linóleo agradável”, ressalta Grizzle. “Mesmo se eles estão em um edifício, que está cheio de coisas caindo, eles devem ser capazes de caminhas sobre uma superfície irregular sem tropeçar”.

Diferente de outros protótipos criados por Grizzle, os motores do robô ficam no tronco – deixando as pernas leves e ágeis, atuando como tendões (armazenando e liberando energia na hora certa).

Veja também:

Sem tirar os olhos da estrada: carro pode ser guiado apenas pela visão
Pesquisadores criam robô que dobra toalhas de diferentes formas