Glândula salivar poderá indicar se pessoa tem Parkinson

Da redação

11 Janeiro 2013 | 18h38

Pesquisadores dos EUA (Mayo Clinic e Bunner Sun Health Research Institute) prometem uma verdadeira revolução no diagnóstico do mal de Parkinson nos próximos anos: um estudo divulgado nessa quinta-feira e que será apresentado no próximo encontro anual da Academia Americana de Neurologia, em março, descreve como a doença poderia ser detectada em um simples teste feito em glândulas salivares.

Não há atualmente um único exame para detectar a doença. O diagnóstico é realizado basicamente por exclusão depois que sintomas – como os conhecidos tremores nas mãos – começam a se manifestar de forma mais dramática. Entretanto, autópsias revelaram que proteínas associadas à doença são comumente encontradas em glândulas salivares, sugerindo que elas podem ser usadas para indicar o problema com precisão e de forma pouco invasiva.

Veja também:

–  Equipe descobre por que medicamento para Parkinson afeta cognição