Fibra de bananeira pode tratar pacientes com a doença de Crohn

Produto com base nesta fruta está sendo desenvolvido em conjunto com uma empresa de biotecnologia para tratar doenças inflamatórias.

root

26 Agosto 2010 | 16h51

Cientistas já estão testando um novo produto alimentício com base na fibra da banana que poderia tratar pacientes com a doença de Crohn. Crédito: University of Liverpool.

Cientistas já estão testando um novo produto alimentício com base na fibra da banana que poderia tratar pacientes com a doença de Crohn. Crédito: University of Liverpool.

Pesquisadores da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, afirmam que fibras de bananeira podem tratar a doença de Crohn, uma inflamação intestinal crônica que causa dor, sangramento e diarreia. Um produto com base nesta fruta está sendo desenvolvido em conjunto com a empresa de biotecnologia Provexis.

Anteriormente, pesquisadores demonstraram que pessoas com a doença de Crohn têm níveis mais altos de um tipo de E.coli adesiva e capacidade menor de combater as bactérias que invadem o intestino.  A equipe então quis saber se a alimentação poderia influenciar as infecções.

As E.coli adesivas são capazes de penetrar na parede do intestino por meio de células especiais, chamadas de células M. Elas agem como guardiãs do sistema linfático. Em pacientes com a doença de Crohn, isso leva a inflamações crônicas no intestino. O que os cientistas descobriram é que fibras solúveis de bananeira previnem o transporte de E. coli pelas células M.

Os pesquisadores estão agora realizando ensaios clínicos para testar se um alimento medicinal contendo fibras de bananeira realmente pode manter pacientes com a doença em remissão. “A doença de Crohn afeta pessoas no mundo todo, mas é muito mais prevalente em países desenvolvidos, onde uma dieta de baixo consumo de fibras e consumo elevado de alimentos processados é comum”, explica Jon Rhodes, membro do Instituto Nacional de Pesquisa em Saúde (NIHR).

“Fatores dietéticos e o aumento do número de E.coli no intestino dos doentes de Crohn sugeriram que poderia haver uma ligação entre os alimentos que ingerimos e o transporte de bactérias no intestino”, ressalta o pesquisador.

Veja também:

Transplante da flora intestinal pode tratar doenças como as de Crohn
Glutamina pode explicar sintomas da síndrome do intestino irritável
Substância química provoca remissão em pacientes com colite ulcerosa
Terapia cognitivo-comportamental alivia sintomas de doenças intestinais
Uso prolongado de aspirina pode aumentar risco de doença de Crohn
Suplementos de vitamina D podem combater efeitos da doença de Crohn