Sorria: nova técnica com células-tronco promete "terceira dentição"

Células-tronco do próprio corpo podem induzir regeneração do dente com a ajuda de estruturas de apoio e uma pitada de fator de crescimento.

root

24 Maio 2010 | 12h04

Células-tronco do próprio corpo podem conduzir regeneração do dente com a ajuda de estruturas de apoio. Crédito: Columbia University Medical Center.

Células-tronco do próprio corpo podem conduzir regeneração do dente com a ajuda de estruturas de apoio. Crédito: Columbia University Medical Center.

Atire a primeira escova quem nunca sonhou com uma terceira dentição. Embora atualmente o implante dentário seja uma boa opção para muitas pessoas, o método é caro e o paciente corre o risco de rejeitar o material. Mas, agora, uma técnica desenvolvida pela Columbia University Medical Center, nos EUA, promete tapar o buraco, literalmente.

A receita? Orquestre as células-tronco corretamente e coloque uma pitada de fator de crescimento. Sorria, você está no futuro.

Um estudo em modelos animais mostra que é possível criar um local propício para que células-tronco se diferenciem e formem um dente anatomicamente correto nove semanas após o implante de uma estrutura de apoio na própria boca. O método dispensa o tratamento de células estaminais colhidas ou criação de um ambiente externo, como placas de Petri, para “cultivar o dente”.

Além de ser mais natural do que o implante, o tempo de recuperação do paciente pode ser bem mais curto. Implantes dentários podem demorar até 18 meses e não conseguem recuperar o osso da maxila, que sofre mudanças significativas ao longo da vida.

Veja também:

Córnea artificial de plástico pode se tornar realidade em breve
Células-tronco do útero regeneram células cerebrais danificadas
Olho biônico deixa a ficção para se tornar realidade em breve
Gel recupera cartilagem com ajuda de células-tronco do organismo