Técnica permite seleção dos melhores espermatozoides para fertilização

Pela natureza, a corrida seria um teste de força e vitalidade, mas em laboratório, durante a fertilização in vitro, nenhum esperma é colocado à prova.

root

20 Maio 2010 | 18h55

Círculo de ácido hialurônico seleciona espermatozóides com boa integridade do DNA e potencial de fertilização. Crédito: Yale University.

Círculo de ácido hialurônico seleciona espermatozóides com boa integridade do DNA e potencial de fertilização. Crédito: Yale University.

Você é um herói nato, fruto de uma corrida caótica de espermatozoides para chegar ao óvulo, da qual saiu vencedor. Mas, para alguns cientistas que trabalham com fertilização in vitro, encontrar espermatozoides como o que deu origem a indivíduos saudáveis como você é um desafio. Agora pesquisadores da Universidade de Yale, nos EUA, desenvolveram uma forma de selecionar os melhores espermas. O critério? Maior integridade do DNA.

Enquanto as análises eram feitas tendo em vista a concentração de espermas e a motilidade (a habilidade de se mover), baseadas no princípio de que um homem fértil tinha muitos espermas ativos, a nova abordagem se fundamenta na capacidade que um espermatozoide tem de chegar ao alvo. Pela natureza, a corrida seria um teste de força e vitalidade, mas em laboratório, durante a fertilização in vitro, nenhum esperma é colocado à prova. Nestas circunstâncias, um marcador de integridade é bem-vindo.

Desta maneira, a aquipe testou a ideia de que o esperma se liga ao ácido hialurônico selecionando espermatozoides com DNA íntegros. A análise de amostras de sêmen de 50 homens mostra que é possível identificar espermatozoides que têm DNA danificado.

“Os espermatozóides com DNA fragmentado funcionam como CDs riscados”, explica Gabor Huszar, autor sênior do estudo. “Eles parecem poder funcionar, mas quando você os coloca para tocar, vê que alguma informação foi perdida. Este dano no espermatozóide pode também carregar aberrações cromossômicas relacionadas a doenças genéticas”.

Os pesquisadores identificaram atributos do núcleo e do citoplasma de vários espermatozoides, encontrando uma relação fundamental entre a habilidade que o esperma tem de se ligar ao ácido hialurico e integridade genética, fatores que determinam pode determinar o desenvolvimento embrionário saudável.

“Quando o espermatozoide é selecionado pela ligação de ácido hialurônico, eles são comparáveis, se não melhores até, aos espermatozoides escolhidos pelo oócito no processo de fertilização natural”, ressalta Huszar.

Veja também:

Muitas mulheres com insuficiência ovariana tem ovos imaturos
Mães com menos de 1,5 m tiveram risco 40% maior de perder filhos