Vitamina B pode ser perigosa em diabéticos com problemas renais

Pessoas com insuficiência renal podem ser incapazes de excretar o excesso da vitamina pela urina, levando a uma piora do quadro.

root

27 Abril 2010 | 22h56

Pessoas com insuficiência renal podem ser incapazes de excretar excesso de vitamina B pela urina.

Pessoas com insuficiência renal podem ser incapazes de excretar excesso de vitamina B pela urina.

O uso de vitamina B para evitar mais danos aos rins em pessoas com diabetes pode não ser uma boa ideia. De acordo com pesquisadores da Universidade de Western Ontário, no Canadá, a terapia com ácido fólico, vitamina B6 e vitamina B 12 pode causar justamente a piora do quadro de pacientes com nefropatia diabética.

A nefropatia diabética é uma complicação que afeta cerca de 40% dos pacientes com diabetes. Embora a equipe tenha começado o estudo prevendo que pessoas que receberam altas doses de vitamina B pudessem ter melhoras na função renal, menos ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais, em comparação ao grupo submetido a placebos, o oposto foi verdadeiro.

Participantes que receberam a terapia apresentaram um agravamento significativamente maior da função renal, medida pela TGF (taxa de filtração glomerular). Além disso, os pesquisadores notaram que eles tinham duas vezes mais chances de sofrer um ataque cardíaco ou derrame.


“Como as vitaminas B são solúveis em água, suspeitamos que, enquanto pessoas saudáveis podem excretar o excesso pela urina, pessoas com insuficiência renal não são capaz, talvez causando os efeitos adversos que vimos neste estudo”, explica David Spence, do Robarts Research Institute. “A terapia com vitamina B ainda pode ser benéfica em pessoas com função renal normal, mas isso é prova clara de que doses elevadas de vitamina B não devem ser administradas em pessoas com problemas renais”.

Em função dos resultados, os pesquisadores devem explorar outras abordagens para reduzir a homocisteína em pacientes com insuficiência renal. A homocisteína é um aminoácido que aumenta a coagulação. Estudos anteriores já demonstraram que a sua presença no sangue está relacionada a um risco maior de doença coronária, AVCs e doença vascular periférica.

Veja também:

Substância encontrada no vinho tinto pode proteger contra danos do acidente vascular cerebral
Questionário é incapaz de dizer se níveis de vitamina D são adequados
Atenção com interação entre vitamina e analgésico deve ser redobrada
Banheiros e cozinhas são os piores lugares para guardar vitaminas e suplementos
Suplementos de vitamina D podem combater efeitos da doença de Crohn