Cachorros apresentam comportamento pessimista similar ao do homem

O melhor amigo do homem às vezes tende a demonstrar um comportamento bastante pessimista, especialmente quando é deixado sozinho.

root

11 Outubro 2010 | 14h09

Não, não pense que você é o único a reclamar da vida de cão. De acordo com um estudo da Universidade de Bristol, no Reino Unido, o melhor amigo do homem às vezes tende a demonstrar um comportamento bastante pessimista, especialmente quando é deixado sozinho.

“Nós todos temos uma tendência a pensar que nossos animais de estimação e outros animais experimentam emoções semelhantes às nossas, mas não temos como saber diretamente, porque as emoções são essencialmente internas”, ressalta Mike Mendl, responsável pela equipe de pesquisadores. “No entanto, podemos utilizar os resultados da pesquisa na psicologia humana, para desenvolver novas formas de medir a emoção animal”.

Para testar o comportamento dos cachorros, a equipe treinou os animais para que encontrassem comida em uma tigela sempre localizada em um local específico; mas que estaria vazia ao ser colocada em outro lugar. A primeira situação seria considerada como uma situação “positiva” e a segunda como “negativa”. Então, a tigela foi colocada em posição ambígua, entre a posição positiva e negativa.

“Os cães que correram rapidamente para esses locais ambíguos, como se esperassem a recompensa alimentar, foram classificados como relativamente otimistas”, explica Mendl. “De forma interessante, estes cachorros tendiam a ser menos ansiosos quando deixados sozinhos por um curto período”.

Muitos cachorros podem executar certos comportamentos associados à separação do dono: latir demais, destruir objetos, etc. De acordo com a equipe, estes tipos de cães tendem a apresentar julgamentos mais pessimistas também. “Nós sabemos que estados emocionais das pessoas afetam suas decisões, e que pessoas felizes são mais propensas a julgar uma situação ambígua de forma positiva. O nosso estudo mostrou que isso pode ser aplicado aos cães”, diz Mendl.

Veja também:

Sobrevivência dos “fofinhos” prova teoria da evolução de Darwin
Estudo mostra que orangotango é mais preguiçoso que bicho preguiça
Como nós, alguns suricatos também gostam de acordar mais tarde
No coração de mãe, sempre cabe mais um: esquilos vermelhos adotam órfãos
Tudo pela fama? Chipanzés imitam indivíduos mais populares do grupo
Elefantes têm sinal específico para alertar sobre presença de abelhas