A ARTE DE ESQUECER

Herton Escobar

15 Agosto 2010 | 23h33

Falando em memórias e sonhos … Por coincidência achei esse release na minha caixa de correio hoje. Tem tudo a ver com a discussão de dois posts atrás. Então deixo aqui como sugestão para quem quiser ler mais sobre o assunto (e provar que eu não sou louco!), antes que eu me esqueça. Abraços a todos.

.

“A arte de esquecer”, de Iván Izquierdo, ganha nova edição revista e atualizada
Publicado pela Editora Vieira & Lent, livro trata dos vários tipos de memória, de suas respectivas áreas cerebrais, bem como das três grandes formas de exercer a arte do esquecimento.
Como e por que esquecemos ou precisamos esquecer? “A arte de esquecer”, do neurocientista Iván Izquierdo, responde a esta e outras perguntas. Mostra que cada um de nós é quem é porque tem suas próprias memórias. Portanto, aprender a distinguir entre as informações que devemos deixar de lado e as que devemos guardar é uma arte difícil.

O coordenador do Centro de Memória do Instituto do Cérebro da PUC-RS fala dos vários tipos de memória, de suas respectivas áreas cerebrais, bem como das três grandes formas de exercer a arte do esquecimento: o bloqueio, a extinção e a repressão.

Para Iván Izquierdo, a arte de esquecer ou, no caso, a arte de não saturar os mecanismos da memória é algo inato, algo que nos beneficia de maneira anônima, pois nos impede de naufragar em meio às nossas próprias recordações.

A edição revista e atualizada de “A arte de esquecer” já está à venda. No site da Editora Vieira & Lent, a obra pode ser adquirida com 20% de desconto e frete grátis. Acesse: www.vieiralent.com.br/artedeesquecer