PRESENTE DE ANO VELHO

PRESENTE DE ANO VELHO

Herton Escobar

04 Janeiro 2012 | 14h49

Para começar bem o ano, uma fotinho do espaço, que nunca é demais …

Essa aí é a Nebulosa Ômega, fotografada pelo Very Large Telescope (na minha opinião, o melhor e mais objetivo nome de telescópio já inventado) do European Southern Observatory (ESO), no Chile. Ela está a mais de 5 mil anos-luz da Terra, o que significa que a foto foi divulgada agora, em 2012 d.C., mas você está vendo a nebulosa como ela era em 3000 a.C. Ou seja, 5 mil anos atrás (tempo que a luz emitida pelas estrelas dentro dela demorou para chegar da nebulosa até as câmeras do telescópio no topo dos Andes chilenos).

Como ela é hoje? Só saberemos daqui a 5 mil anos, se alguém ainda estiver vivo para fotografá-la de novo … Imagine só!

Abaixo, mais detalhes sobre a imagem, disponível no site do ESO:

“O gás colorido e a poeira escura da Nebulosa Ômega servem de matéria prima na criação da próxima geração de estrelas. Nesta região particular da nebulosa, as estrelas mais jovens – brilhando de forma ofuscante em tons branco-azulados – iluminam todo o conjunto. As zonas de poeira da nebulosa, semelhantes a brumas, contrastam visivelmente com o gás brilhante. As cores vermelhas dominantes têm origem no hidrogênio, que brilha sob a influência da intensa radiação ultravioleta emitida pelas estrelas quentes jovens.

A Nebulosa Ômega tem muitos nomes, dependentes de quem a observou, quando e do que julgou ter visto. Entre esses nomes inclui-se: Nebulosa do Cisne, Nebulosa Ferradura e ainda Nebulosa Lagosta. Este objeto foi também catalogado como Messier 17 (M17) e NGC 6618. A nebulosa situa-se entre 5000 e 6000 anos-luz de distância na direção da constelação de Sagitário. Um alvo bastante popular entre os astrônomos, este campo de poeira e gás brilhante é uma das mais jovens e mais ativas maternidades estelares na Via Láctea, onde nascem estrelas de grande massa.”

Abraços a todos.