SEJA UM BEIJA-FLOR VOCÊ TAMBÉM

Herton Escobar

15 Fevereiro 2011 | 23h29

Caros leitores: Desculpem ter escrito pouco nos últimos dias. Foram dias complicados e exaustivos, e a exaustão me impediu de escrever textos mais elaborados nos últimos posts.

Enquanto me recupero, porém, deixo aqui o link de um vídeo que uma amiga do Quênia compartilhou comigo hoje. A protagonista é Wangari Maathai, uma ativista queniana que ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 2004, pelo trabalho que faz em favor do desenvolvimento sustentável e da democracia. O vídeo (em inglês) faz uma analogia sobre como diferentes pessoas/governos/instituições reagem diante de um problema. Neste caso, um problema ambiental, representado por uma floresta em chamas. Enquanto o elefante e outros grandes animais assistem ao incêndio sem fazer nada a respeito, um pequeno beija-flor se esforça para carregar uma gota de água atrás da outra e jogá-la sobre o fogo. Claro que isso não faz diferença nenhuma sobre as chamas … mas o beija-flor diz: “Estou fazendo o melhor que posso.” Enquanto isso, os animais grandes, que poderiam de fato usar o tamanho deles para apagar o fogo, continuam a lamentar o estrago e zombar do esforço inútil do beija-flor. E continuam sem fazer nada a respeito. E a floresta continua a queimar.

É infantil. Mas é verdade. Numa linguagem que qualquer criança consegue entender … se quiser.

Abraços a todos.