COMO É QUE É??

COMO É QUE É??

Herton Escobar

10 Fevereiro 2011 | 19h41

Caption: Scanning electron microscoy (SEM) image of a programmable nanowire nanoprocessor circuit built by bottom-up assembly. Credit: Lieber Group, Harvard University

.

Imagine que você é um jornalista científico, como eu, e recebe semanalmente um email com o resumo de vários trabalhos científicos que serão publicados na próxima edição da revista Nature … Aí você começa a ler um por um, para avaliar a importância de cada um deles e determinar o que é notícia e o que não é … E se depara com isso (originalmente em inglês):

ESTUDO 1: Um avanço significativo na complexidade e funcionalidade de circuitos nanoeletrônicos construídos “debaixo para cima” é relatado em Nature esta semana. Charles Lieber e colegas mostram como transistores feitos de nanofios semicondutores podem ser combinados para formar “tijolos lógicos” ecalonáveis e programáveis, que poderiam servir de base para nanoprocessadores totalmente integrados.

ESTUDO 2: Frustração geométrica – um fenômeno bem conhecido em sistemas magnéticos – foi agora observada em simulações de um material ferroelétrico: titanato de bário-estrôncio graduado composto (nem sei se traduzi corretamente…). Os achados, publicados online esta semana em Nature, acrescentam esta importante classe tecnológica à lista de materiais que podem exibir frustração, e podem oferecer uma nova rota para o estudo experimental deste fenômeno de grande abrangência.

ESTUDO 3: A solução para um problema complicado no campo da catálise assimétrica é relatado em Nature esta semana. Dean Toste e colegas mostram como um ácido orgânico livre de metais pode catalisar reações assimétricas que previamente exigiam o uso de catalisadores metálicos.

Tudo muito simples né? … Bem vindo ao meu mundo!

Imagine só!