CONTANDO NEURÔNIOS

CONTANDO NEURÔNIOS

Herton Escobar

04 Abril 2010 | 17h14

FOTO: THOMAS VIERBUCHEN/DIVULGAÇÃO

Quantos neurônios você acha que tem no cérebro? (além do Tico e Teco, claro….)

1 milhão? 10 milhões? 1 bilhão? 100 bilhões? Depende da cabeça de cada um?

Se você não sabe a resposta, não se preocupe. Não é por falta de neurônios. Na verdade, nem os cientistas sabem a resposta.

A prova disso está no título do livro do neurocientista Roberto Lent, da Universidade Federal do Rio Janeiro. A primeira edição, lançada no ano 2000, chamava-se Cem Bilhões de Neurônios. A segunda edição, lançada no mês passado, chama-se Cem Bilhões de Neurônios? (com ponto de interrogação)

A interrogação desse título é bastante simbólica da nossa relativa ignorância sobre o cérebro, da capacidade da ciência de fazer suposições, de errar e de se corrigir (ou admitir sua ignorância) quando necessário. O título original, sem o ponto de interrogação, era compatível com o que diz a literatura científica sobre o cérebro humano. Vários livros de neurociência usam esse número de 100 bilhões.

Foi assim até que uma colega de Lent na UFRJ, a também neurocientista Suzana Herculano-Houzel, lhe perguntou: Qual é a evidência científica desse número? Ou, em outras palavras: Alguém já parou mesmo para contar esse negócio célula por célula? Lent, então, descobriu que a resposta era não, ninguém tinha feito essa conta de fato. Era só uma estimativa (bem fundamentada, mas, ainda assim, uma estimativa)

Ele e Suzana, então, resolveram contar o negócio pra valer. Inventaram um técnica que “dissolve” o tecido cerebral e deixa para trás só uma “sopa” de núcleos celulares. Cada célula tem um único núcleo, então contar núcleos é o mesmo que contar células.

Fizeram isso com cérebros de roedores, depois de macacos e, por fim, com cérebros de cadáveres humanos numa faixa etária de 50 a 70 anos. Chegaram a um número médio de 85 bilhões de neurônios por cérebro humano. Próximo dos 100 bilhões, mas não exatamente. Será que esse número varia entre idosos e crianças, homens e mulheres? Só mesmo dissolvendo mais cérebros para descobrir…… Por enquanto, o ponto de interrogação permanece.

Uma curiosidade: As pesquisas de Lent e Suzana revelaram que 80% dos neurônios no cérebro não estão no córtex cerebral (a massa cinzenta maior, parecida com uma noz), mas no cerebelo, uma estrutura bem menor que fica na base posterior do cérebro e está relacionada principalmente ao controle motor do corpo. Mas será que é só isso mesmo? Com tanto neurônio lá, talvez seja mais do que isso….

Resumo da história: Nosso cérebro ainda tem muito o que aprender sobre si mesmo. Imagine só!

Abraços a todos.