E A TRANSPARÊNCIA?

Herton Escobar

16 Junho 2012 | 15h22

Primeira pisada de bola do Brasil na Rio+20, que até agora vinha muito bem: o Itamaraty proibiu a entrada da imprensa na sessão plenária que está prestes a começar, em que o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, deve fazer um balanço das negociações e apresentar o plano do Brasil para os próximos passos da conferência.

A ONU convidou oficialmente os jornalistas a assistir a plenária, mas o Itamaraty vetou a entrada na sala. (Segundo eles explicaram, é um evento organizado pelo Brasil, que sempre foi fechado, e quem errou foi a ONU em chamar os jornalistas.)

Detalhe: centenas de pessoas estão entrando … não apenas diplomatas, mas membros de ONGs e outros observadores … todo mundo, menos jornalistas. Há uma conferência de imprensa agendada para começar logo em seguida, então não entendo qual seria o problema de a imprensa assistir também à plenária. Será que o ministro vai dizer algo na plenária que não poderá dizer na coletiva? Espero que não. Mas é a impressão que fica.