MAIS PLANETAS À VISTA

MAIS PLANETAS À VISTA

Herton Escobar

07 Janeiro 2013 | 19h51

A Nasa anunciou hoje a descoberta de mais 461 “candidatos a exoplanetas”, quatro dos quais seriam menores do que a Terra e estariam dentro da chamada “zona habitável”, a zona de temperatura dentro da qual é possível haver água líquida na superfície, nem muito próximo nem muito longe da estrela. (A Terra, como vocês podem imaginar ao tomar um copo d’água ou tomar um banho de praia, está definitivamente dentro da zona habitável do Sol, enquanto que Vênus e Marte estão ligeiramente fora dela.)

A descoberta foi feita com o telescópio espacial Kepler, com base em observações realizadas entre maio de 2009 e março de 2011. A detecção dos candidatos é feita pela observação simultânea e contínua da luminosidade de milhares de estrelas. Quando o Kepler detecta diminuições constantes no brilho de uma estrela, seguindo intervalos regulares, isso é uma forte indicação de que há um planeta (ou planetas) em sua órbita.

Imagine que, se um astrônomo alienígena estivesse olhando para o Sol com um telescópio igual ao Kepler, ele veria uma leve diminuição da luminosidade do Sol a cada 365 dias, cada vez que a Terra passasse na frente da estrela. Veja abaixo um vídeo da Nasa que ilustra bem esse processo, conhecido como “trânsito”. O que acontece, essencialmente, é um eclipse da estrela; só que a queda de luminosidade é mínima, já que os planetas são sempre muito menores do que suas estrelas … Imagine que você tivesse que detectar (e medir com precisão!) a variação no brilho de um holofote de um estádio de futebol a muitos quilômetros de distância, cada vez que uma mosca passa voando na frente dele. É mais ou menos isso que o Kepler faz.

Para saber se os “candidatos” são de fato planetas é preciso fazer observações mais detalhadas, utilizando telescópios em terra, o que leva tempo. Desde que foi lançado, em março de 2009, o Kepler já permitiu a descoberta de 105 exoplanetas (planetas fora do sistema solar). E o mais interessante, do ponto de vista das perspectivas de haver vida fora da Terra, é que o número de candidatos do mesmo tamanho ou menores do que a Terra está aumentando consideravelmente: 43% e 21%, respectivamente, em relação ao último catálogo de planetas divulgado pela missão Kepler, em fevereiro de 2012 (veja gráfico acima).

Os alienígenas que se cuidem! Estamos de olho neles.

Mais informações sobre a descoberta neste link da missão Kepler.