DIPLOMACIA ESCANCARADA

Herton Escobar

29 Outubro 2010 | 01h19

Se você nunca acompanhou uma sessão de negociação diplomática (sorte sua!), é assim que funciona …

193 países estão reunidos em Nagoya, no Japão, para definir metas globais de conservação da biodiversidade até 2020. Um das 20 metas propostas é sobre redução da perda de hábitats (Meta 5).

Esse parágrafo abaixo é o texto que está sendo negociado. O que está em colchetes é o que não está resolvido …ou seja, quase tudo.

Target 5: By 2020 the rate of loss of all natural habitats [especially forests][in particular forests but also][including forests][savannahs, grasslands, wetlands, mangroves, coral reefs, sea mounds][deserts] is [at least halved][against a [established][2010][-2012] baseline][and where feasible][brought close to zero], and degradation and fragmentation is significantly reduced.

E esse é o texto de negociação para a meta de áreas protegidas (Meta 11):

Target 11: By 2020, at least [15][20][25] per cent of terrestrial and inland water, and [6][10][20] per cent of coastal and marine areas [within [and beyond] national jurisdiction], especially areas of particular importance for biodiversity and ecosystem services, are conserved through effectively and equitably managed, ecologically representative and well connected systems of protected areas and other effective area-based conservation measures, and integrated into the wider landscape and seascapes.

E esse é o texto que descreve a missão geral das metas como um todo (inteirinho entre colchetes, e com colchetes dentro dos colchetes):

THE MISSION OF THE STRATEGIC PLAN

[Take effective and urgent action [to halt] [towards halting] [by 2020] the loss of biodiversity in order to ensure that [by 2020] ecosystems are resilient and continue to provide essential services, thereby securing the planet’s variety of life, and contributing to human well-being, and poverty eradication;

To ensure this, pressures on biodiversity are reduced, ecosystems are restored, [tipping points are avoided], biological resources are sustainably used and benefits arising out of utilization of genetic resources are shared in a fair and equitable manner; adequate financial resources are provided, capacities are enhanced, biodiversity issues and values mainstreamed, appropriate policies are effectively implemented, and decision-making is based on sound science.]

As diferenças entre os colchetes parecem totalmente irrelevantes à primeira vista, mas percebam como a ênfase da meta muda um pouco dependendo de onde entrar a referência “até 2020”. Vamos frear a perda de biodiversidade até 2020 ou só garantir a manutenção de ecossistemas … ? Vamos nos comprometer a “frear” mesmo, ou só a trabalhar “no sentido de frear”? … Acredite se quiser, mas pode levar semanas, meses ou até anos para negociar um colchete desses. Imagine só!

Esse link tem cópias de todos os documentos que serão levados para aprovação na plenária final da COP 10, que termina hoje (sabe-se lá que horas!). Alguns ainda com colchetes, outros já “limpos”. O futuro de todas as espécies do planeta (incluindo a nossa) depende em parte do que está escrito nesses documentos.