NO UNIVERSO DOS PLANETAS: QUANTO MENOR, MELHOR

NO UNIVERSO DOS PLANETAS: QUANTO MENOR, MELHOR

Herton Escobar

10 Janeiro 2011 | 23h03

Concepção artística da aparência do planeta Kepler 10-b. (crédito: NASA)

.

Boa notícia astronômica do dia:

Sonda Kepler da Nasa descobre o menor planeta fora do Sistema Solar

Na busca por planetas extrasolares, quanto menor o planeta, maior a descoberta.

Alguns anos atrás, quando comecei a escrever matérias sobre astrobiologia (ciência que combina a biologia e a astronomia para estudar a possibilidade de haver vida fora da Terra e, quem sabe, encontrá-la), os únicos planetas extrasolares conhecidos eram gigantes gasosos, muito maiores ainda do que Júpiter (o maior planeta do Sistema Solar, 11 vezes maior do que a Terra), e o grande desafio da época era encontrar pequenos planetas rochosos, mais semelhantes à Terra e com maiores chances de abrigar vida. Mas a tecnologia disponível ainda não era suficiente para detectar planetinhas tão minúsculos quanto o nosso ….

Alguns poucos anos se passaram, a tecnologia ficou cada vez melhor, a ciência avançou, e cá estamos nós falando da descoberta de planetas cada vez menores e cada vez mais parecidos com o nosso. O grande desafio daqui pra frente é achar algum “igual” ao nosso, com uma bela atmosfera, temperatura agradável e água líquida na superfície … e não tenho dúvida que isso vai acontecer em breve. Aí só vão faltar mesmo os ETs!

Só ser pequeno e rochoso já não é mais suficiente . Pelo vídeo abaixo dá para perceber que o Kepler 10-b não é exatamente um lugar muito agradável para se viver. Mas só o fato de termos a capacidade de detectá-lo é motivo para muita comemoração.

Abraços a todos.

Para mais informações sobre o novo planeta Kepler 10-b, visite o site do telescópio espacial Kepler, da Nasa.