25% das raias e tubarões do mundo correm risco de extinção

25% das raias e tubarões do mundo correm risco de extinção

Herton Escobar

22 Janeiro 2014 | 00h03

FOTO: Espécies de tubarão que ocorrem em água doce estão entre as mais ameaçadas, por serem mais vulneráveis à pesca (Northern River Shark / Crédito: Grant Johnson)

Herton Escobar / O Estado de S. Paulo

Cerca de um quarto das espécies de tubarões e raias do planeta corre risco de extinção, segundo uma estimativa divulgada por um grupo de especialistas da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN). O cálculo é resultado de um amplo estudo conduzido por mais de 300 pesquisadores, de mais de 60 países, que avaliaram o estado de sobrevivência de 1.041 espécies de tubarões, raias e outros peixes cartilaginosos.

Conclusão: 181 delas estão diretamente ameaçadas de extinção (classificadas como criticamente em perigo, em perigo ou vulneráveis), 132 estão “quase ameaçadas”, 241 estão na categoria “menos preocupante” e 487 foram classificadas como “dados insuficientes” (sem estado de conservação populacional definido … podem estar ótimas, assim como podem estar à beira da extinção). Dentre a 181 consideradas ameaçadas, 25 estão na categoria “criticamente em perigo”, o que significa que correm risco imediato de desaparecer para sempre dos rios e/ou oceanos do planeta. As raias estão em pior estado, com 107 espécies ameaçadas, comparado a 74 espécies ameaçadas de tubarões.

A estimativa de que 25% (um quarto) das espécies como um todo estão ameaçadas é baseada numa extrapolação desses números para o grupo das espécies com “dados insuficientes”. O estudo está publicado na revista de acesso aberto eLife.

Apesar de aparecerem no noticiário e no imaginário popular mais como animais perigosos e devoradores de homens, os tubarões e as raias são muito mais vítimas do apetite humano do que o contrário (além do fato de que a grande maioria de suas espécies é totalmente inofensiva). A maior ameaça à sua sobrevivência é a pesca predatória e o comércio de barbatanas (no caso dos tubarões) e guelras (no caso de grandes raias oceânicas), usadas como iguarias na culinária asiática.

Para mais informações sobre raias e tubarões, veja os posts abaixo:

Dados preliminares já indicam aumento do número de espécies ameaçadas no Brasil

Raias e tubarões ganham status de proteção

Massacre de tubarões no cardápio político de Bangcoc

Reportagem Especial: Tubarões do Recife

FOTO: Smooth stingray / Crédito: Australian National Fish Collection, CSIRO

Gostou? Compartilhe! E siga o blog no Twitter: @hertonescobar; e no Facebook: http://goo.gl/3wio5m