Uma história contada por dentes de tubarão

Uma história contada por dentes de tubarão

Herton Escobar

03 Abril 2013 | 20h38

FOTO: Dente de Carcharhinus obscurus usada em uma arma do século 19 da cultura Gilbert. (Crédito: Drew J, Philipp C, Westneat MW)

Pesquisadores nos Estados Unidos descobriram que duas espécies de tubarão que (até onde se sabe) não existem hoje nas Ilhas Gilbert (parte da República de Kiribati, no Oceano Pacífico) viviam pelos recifes de lá no século 19, o que levanta uma hipótese de que elas foram extintas localmente nos últimos 100 anos por conta de ações humanas. Até aí nada de muito novo … histórias de extinções locais de espécies causadas pelo homem não faltam pelo mundo. O curioso é como a descoberta foi feita: por meio da identificação de dentes de tubarão usados em armas usados pelos antigos habitantes das ilhas, guardadas no Field Museum of Natural History em Chicago, nos EUA.

Os pesquisadores estudaram uma coleção de 120 armas antigas da “cultura Gilbert” feitas com dentes de tubarão (tipo facas, adagas, lanças e espadas) e conseguiram identificar oito espécies das quais os dentes foram retirados, incluindo duas (Carcharhinus sorrah e Carcharhinus obscurus) para as quais não se tem registro de ocorrência na história recente do arquipélago. Ou seja: ou essas espécies foram extintas localmente, ou elas continuam na região, só que em números tão baixos que não são percebidas nem por pesquisadores nem pelos habitantes locais. Seja qual for o caso, preocupante, dada a importância dos tubarões tanto do ponto de vista ambiental quanto cultural da região.

O estudo, assinado por pesquisadores do Field Museum e da Columbia University, saiu publicado hoje na revista PLoS One. Imagine só!