VIDA NOVA NA FLORESTA

VIDA NOVA NA FLORESTA

Herton Escobar

26 Outubro 2010 | 00h44

Anaconda boliviana (Eunectes beniensis) – José Maria Fernández Díaz

.

Mais de 1.200 espécies de plantas e animais foram descobertas na Amazônia nos últimos 10 anos, segundo um relatório divulgado hoje pela rede WWF em Nagoya, na décima Conferência das Partes (COP 10) da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) — tratado internacional que trata da conservação e do uso sustentável da biodiversidade do planeta … ou pelo menos se esforça para isso.

Para dar uma ideia de escala, isso é o mesmo número de espécies que foram descritas nos mesmos 10 anos pelo Censo da Vida Marinha (CoML), sobre o qual já escrevi várias vezes neste blog.  O Censo ainda não terminou, e estima-se que ainda tenha umas 5 mil novas espécies para descrever (coletadas, mas ainda não identificadas) … ainda assim, é uma comparação impressionante. Pensar que numa única floresta (por maior que seja) ainda é possível descobrir tantas espécies novas quanto em todos os oceanos da Terra. É para não deixar dúvida de que, realmente, sabemos ainda muito pouco sobre o planeta em que vivemos.

A lista de novos inquilinos registrados da floresta inclui 637 plantas, 257 peixes, 216 anfíbios, 55 répteis, 16 pássaros e 39 mamíferos. Sem contar invertebrados (como essa tarântula aí de baixo)! Ou seja: não estamos falando de bichinhos pequenininhos que vivem debaixo da terra ou dentro de troncos de árvores… estamos falando de cobras, lagartos e macacos (como essa anaconda aí de cima). Bichos grandes! Imagine só!

A média foi de 1nova espécie a cada 3 dias.

Abraços a todos, do Japão.

Ephebopus cyanognathus – Peter Conheim

.

Um dos bichos mais curiosos da lista é esse peixinho vermelho abaixo, chamado Phreatobius dracunculus. Ele vive no lençol freático só é encontrado na água de poços artesianos … por isso o nome “dracunculus”. Tem peixe até debaixo da terra! Imagine só!

.

Phreatobius dracunculus – Janice Muriel Cunha