Cerrado em alta

karinaninni

15 Dezembro 2010 | 17h09

Ultimamente o brasileiro tem ouvido falar mais sobre dois biomas que historicamente foram
meio relegados a segundo plano: o Cerrado a e Caatinga. Na tentativa de divulgar ainda mais
a relevância do primeiro no mosaico de cenários do País, a Embrapa Cerrados acaba de inaugurar
uma “trilha interpretativa” de 1,8 km em sua sede em Planaltina, cidade satélite de Brasília:
a Trilha da Coruja.

trilha_dez_019_blog.jpg

“Interpretativa porque nela é possível interpretar conhecimentos os científicos adquiridos. A
trilha é parte de um conjunto de esforços que estamos iniciando agora para a criação de um
espaço de educação ambiental aqui na Embrapa Cerrados. Ainda queremos montar um museu, um
auditório, uma mini biblioteca, enfim, a ideia é um espaço científico-cultural”, explica a pesquisadora Araci Alonso.

Entre as espécies de fauna que o visitante poderá observar durante a caminhada estão araras, tucanos,
corujas, maritacas e tucanos. Há cachoeiras e nascentes, e também dois mirantes.


“É possível trabalhar várias questões aqui, desde as nascentes até a ocupação urbana, que os
visitantes poderão avistar dos mirantes por conta da proximidade da área urbana. Temos várias
paisagens na trilha: cerrado, matas de galeria, campos úmidos e veredas”, enumera a pesquisadora.

A trilha deve abrir para visitação no início de 2011, quando a época de chuvas passar. A Embrapa Cerrados agora busca parcerias privadas e públicas para executar o projeto na íntegra.

“Dentro de dois anos imagino que estejamos com a estrutura que desejamos”, diz Araci.