Deputados cobram votação e Marco Maia admite adiamento

Estadão

24 Maio 2011 | 13h14

Diversos deputados reclamam no plenário da demora no início da votação do projeto que altera o Código Florestal. As negociações entre os líderes prosseguem. O presidente da Câmara, Marco Maia, disse há pouco que a votação poderá ser adiada, por falta de acordo, segundo a Agência Câmara.

A sessão extraordinária convocada para votar o projeto foi iniciada às 10 horas, mas até agora a Ordem do Dia não foi iniciada. O painel eletrônico registra a presença de mais de 320 deputados – número suficiente para a votação.

O líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), está no Palácio do Planalto para discutir a votação.

Ontem, Vaccarezza disse que o Executivo se compromete a votar apenas o texto acordado com o relator, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), e não a emenda 164, que será destacada para votação em separado.

A emenda 164, de autoria dos deputados Paulo Piau (PMDB-MG), Homero Pereira (PR-MT), Valdir Colatto (PMDB-SC) e Darcísio Perondi (PMDB-RS), dá aos Estados o poder de definir as atividades que possam justificar a regularização de áreas desmatadas. O governo defende a regulamentação dessas atividades por decreto presidencial.